segunda-feira, 19 de março de 2012

SEQUESTRO NO SINAI

BRASILEIRAS SEQUESTRADAS NO EGITO ESTÃO LIVRES

Elas haviam sido sequestradas neste domingo durante uma visita a um monastério isolado nas montanhas

REDAÇÃO E REUTERS

As duas turistas brasileiras que haviam sido sequestradas quando viajavam pela Península do Sinai, no Egito, neste domingo (18), em visita a um monastério isolado nas montanhas, foram libertadas, de acordo com o pastor Dejair Batista Silvério, pai de uma das mulheres sequestradas (Sara Lima Silvério, 18 anos). A informação é de Thiago Reis, do G1.

Elas haviam sido feitas reféns de homens armados beduínos, que pretendiam negociar a libertação de prisioneiros mantidos pelo governo. Os sequestradores pararam um ônibus que carregava um grupo de turistas para o Monastério de Santa Catarina, mas sequestraram apenas as duas brasileiras.

Sara e a amiga dela, Zélia Magalhães de Mello, 45 anos, foram libertadas sem ferimentos e serão levadas para o hotel onde o grupo da Igreja Evangélica Avivamento da Fé, que tem sede em Osasco, foi hospedado.

O grupo agora pretende cruzar a fronteira com Israel nesta semana e voltar ao Brasil no dia 27.