quinta-feira, 22 de novembro de 2012

REBELDIA É COMO O PECADO DE FEITIÇARIA?

O jeitinho do tudo dá-se um jeito, acomoda-se ao meu e a muitos outros gostos, independente de quem estamos boicotando para que as nossas benesses possam satisfazer o nosso consumismo. As coisas transcendem ao livre-arbítrio dos limites da razão, excedendo os meus direitos, diminuindo os meus deveres. 

Quando, com as minhas atitudes rebeldes a razão das coisas burlam os fundamentos já pré-ditos, e passo a contribuir com a rebeldia alheia, ultrapasso a minha condenação e sou co-autor da condenação de outrens.

A liberdade tem os seus limites orientados pelas suas constituintes, sejam elas civis, militares ou eclesiásticas.  Passando disso, a libertinagem já versa e tergiversa.

Assim como existe o livro de códigos de leis civis e militares, assim também existe o  Livro dos códigos das Leis Divinas. Por mais velhas que sejam, quem ás transgredi-las estará sujeito as condenações nelas descritas. Isto o é inegociável em nome da justiça, da razão e da igualdade.

O dai a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus (Mateus 22:21) professado pelo Senhor Jesus Cristo, coloca, separa e dá a razão ao que é do governo do homem, daquilo que que é do governo Divino. Isto é: há que se cumprir aquilo em que ás suas devidas leis proferem.

AS DESOBEDIÊNCIAS ÀS LEIS DIVINAS INCORRE A:
As equivalências funestas aos atos desobediência já estão codificadas no Santo Livro das Leis Divinas, com exemplos condignos e semelhanças, como podemos bem ver na desobediência caracterizada como rebeldia de Saul, rei de Israel, condenada por Deus pela boca do Profeta Samuel: 

"Porque a rebelião é como o pecado de feitiçaria, e o porfiar é como iniquidade e idolatria. Porquanto tu rejeitaste a palavra do SENHOR, ele também te rejeitou a ti, para que não sejas rei."  (I Samuel 15 : 23)

A RENOVAÇÃO DOS VOTOS:
Se já nascemos do novo, no Senhor Jesus Cristo? nova criatura somos (Col. 3).  Porquanto devemos atentar para uma tão grande salvação entrando em obediência nas coisas que são de Deus; porque, senão:

"Como escaparemos nós, se não atentarmos para uma tão grande salvação, a qual, começando a ser anunciada pelo Senhor, foi-nos depois confirmada pelos que a ouviram;"  (Hebreus 2 : 3)


"Não pelas obras de justiça que houvéssemos feito, mas segundo a sua misericórdia, nos salvou pela lavagem da regeneração e da renovação do Espírito Santo,"
(Tito 3:5)

Que Deus nos ajude a não transgredir às suas leis; e nem levar a outros a transgredi-las também, para que pela fé possamos alcançar o alvo que é o nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.