sábado, 15 de dezembro de 2012

MANSO E HUMILDE DE CORAÇÃO, AS VIRTUDES EM EXTINÇÃO.



Primeiros crentes AD de Goiânia (1936)
Quando folhamos as velhas páginas do passado procurando lembranças para embasar aquilo que escrevemos; a nostalgia transporta-nos do presente e aporta nos tempos idos de nossa infância.

                                            
                                           

As dificuldades sempre foram a tônica daqueles que não nasceram em berço de ouro. No entanto, elas ensinaram-nos que a brabeza e a soberba nunca deram certo para conseguir-se algo na vida.

A mansidão nos era imposta por uma questão de respeito aos nossos interlocutores, o que hoje, nas famílias modernas é uma mera utopia. Os filhos nas maioria dos lares mandam nos pais, invertendo os valores e depreciando as famílias.

A humildade é um artigo em falta no mercado da vida. A perspectiva de um futuro pródigo adentra ao âmbito das imaginações e das ficções hollywoodianas .

O sistema baniu o a benção pai e o a benção mãe; o sim senhor e o sim senhora. Não há um a hierarquia estabelecida e a disciplina está nos âmbitos dos quarteis e outras organizações que ainda primam por ela.

No entanto, nós somos o fruto deste sistema; nossos filhos são frutos deste sistema corrupto, sugestionado por uma mídia sem escrúpulos,  que vende a tudo e a todos os seus produtos maquiados com lindos invólucros pessoais, mas na verdade no seu interior o que se encontra são desvios das fontes da vida.

A MANSIDÃO
Não há como ser manso quando se oferta na vitrine um corpo sugestivamente vestido para o pecado. Porque, o Vestido (a) para Matar rouba a cena já no cartaz, quando o efeito fotográfico mostra o produto pronto para o erro nas mentes que não vigiam, e não cobrem os olhos para não ver o mal (Isaías 33:14-16).

Um estudo apurado revela que as pessoas consomem sugestionadas pelo que veem exteriormente. As pinturas, ás figuras e os seus invólucros que são os carros chefe do marketing selvagem, ainda mesmo que o seu interior esteja o veneno letal para uma vida eterna com o Senhor Jesus Cristo.

Não há como trazer a paz se estamos vestidos para guerra da sensualidade e da permissividade.

Nunca podemos esquecer que o corpo sempre irá refletir o que está impregnado no espirito e já acondicionado na alma. 

A HUMILDADE
A humildade é o antônimo da vaidade, que por sua vez é a soberba da vida (carne). 

Não há como ser humilde e manso de coração para seguir o Senhor Jesus Cristo quando somos o produto da vitrine da vaidade; quando nos expomos conscientemente ao erro, e ainda levamos ou-trens as mesmas práticas, alimentando desejos e desmanchando famílias.

"Considerando a vossa vida casta, em temor. O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura dos vestidos;   Mas o homem encoberto no coração; no incorruptível traje de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de DeusPorque assim se adornavam também antigamente as santas mulheres que esperavam em Deus, e estavam sujeitas aos seus próprios maridos;" (I Pedro 3:4-5)
  
"Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos,
10  Mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras". (I Timóteo 2:9-10)
  
ASSIM ESTÁ ESCRITO:


Disse Jesus: "Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas". (Mateus 11 : 29)

"E se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". (II Crônicas 7 : 14)

O pudor e a modéstia nos levam a ter um espirito manso e humilde diante de Deus. Fora destas duas condições nem adianta falar em amor ou temor a Deus, porque se estamos desprovidos da mansidão e da humildade, jamais obteremos as outras virtudes que são essenciais ao crente para uma vida eterna com o Senhor Jesus Cristo.

Que Ele nos ajude a entender os seus desígnios, mandamentos e juízos para uma eternidade com Deus.

Toda a honra, glória, majestade e poder sejam dados ao Senhor Jesus Cristo.