terça-feira, 18 de junho de 2013

VESTIDURAS DO CORAÇÃO



A fragilidade dos estados da alma na inconstância entre o que é justo e o que é injusto permeia os caminhos do desconhecido.

Quem poderá conhecer as sutilezas do seu coração?

A palavra divina nos diz que enganoso é o coração mais do que todas as coisas e perverso, quem o conhecerá?

O desconhecido coração navega sem controle nos ventos das emoções. O porto da estabilidade da razão está tão perto do porto da instabilidade emocional (sentimental), que nem conseguimos divulgar que se estamos no caminho da justiça ou não. É como diz o apóstolo Paulo: Aquilo que quero, não faço, e o que não quero é aquilo que faço.

Daquilo que o nosso coração está investido, daquilo estará vestida a nossa alma e irá refletir no corpo. Porque, o espelho do espírito é a alma, e o espelho da alma é o corpo.

Se estamos tristes, a alma e o semblante também estará, uma vez que o coração alegre aformoseia o rosto.

O coração (alma que nele está) é a sede de todos os sentimentos humanos sejam eles carnais ou espirituais.

Quando o coração está investido em suas carnalidades para matar o Espírito, o corpo também estará vestido para tal coisa, pois nele está o sentimentos do ódio, iras e pelejas; das dissensões, dissoluções e da lascívia. Aquilo que estamos expondo no visual, no espírito e na alma estará primeiro.

Colocar um jugo no coração investido para o impróprio (carnalidades), para vestí-lo  com as vestiduras da justiça divina (espiritualidade) está muito além do só eu quero e estará feito, mas no estar ciente que precisamos do sobrenatural da ajuda divina.

Para livrar a nossa alma da morte eterna, só mantendo segundo a palavra de Deus, o corpo (carne) em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o nosso culto racional. Sendo que para isso, segundo esta mesma palavra, temos que mortificar os membros que em nós guerreiam.

Conquanto, só a humildade poderá segurar a nossa alma nas suas perversidades. O que vem diferente disso será só utopia sem valor ou resultado algum, pois o sede santos, porque, Eu Sou Santo só se alcança na humildade.

Portanto, devemos estar REVESTIDOS na humildade e no amor, junto com a obediência a palavra divina é o que nos trás a paz com todos e a santificação, sem a qual NINGUÉM VERÁ A DEUS.

Toda a honra e toda a glória pertencem ao Senhor Jesus Cristo. Amém.