sábado, 28 de setembro de 2013

TEOLOGIA DA PROSPERIDADE O MAL DO SÉCULO

figura ilustrativa
Quando veio foi um furacão que provocou êxtase, ufania e divisão.  Mídias e púlpitos estavam repletos de pregações dando enfase "a descoberta do século".

Doutrinadores do além mar eram os ícones nas mídias a propagar as experiências capitalistas dos seus empreendimentos.

Não se falava em outra coisa: As benesses do bom vivam eram o prato da hora, do dia e dos meses que se seguiram. O dar para receber estava envolto na mercância com os céus.

O positivismo determinava quem era de quem não era o crente hodierno. O racha foi geral e quase irrestrito.

Quem ousava levantar-se contra era logo abatido com torpedos nominando-os como da idade da pedra.

Parecia-nos que era o grito de liberdade daqueles que estavam em prisões de almas ligadas a denominações que prezavam o buscar antes as coisas do reino de Deus, e que às demais coisas lhes seriam acrescentadas.

Nunca se viu tamanho alvoroço "ideologia x teologia". Deus em Sua Santidade tornara-se um mero expectador de tantas coisas invertendo os valores do SEJA FEITA A SUA VONTADE ASSIM NA TERRA COMO NOS CÉUS.

VEJAM OS TÓPICOS DOS MALEFÍCIOS NO LINK ABAIXO:

http://luisdornelesdeoliveira.blogspot.com.br/2013/02/cristianismo-em-crise.html

O TORNADO PASSOU
figura ilustrativa
E o que ficou foi a destruição de uma terra arrasada pelo expressivo materialismo propagado. A vaidade foi alforriada em decréscimo da humildade, do coletivismo e da unidade da fé.

A espiritualidade foi levada pelo vento, e hoje o que resta é o desânimo ao ver-se tanto trabalho para reconstruir aquilo que foi construído com sangue, suor e lágrimas.

Vidas que permearam a terra levando o Santo e simples evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo,  libertando, curando e ensinando o caminho da salvação (pelo Senhor Jesus), hoje se vivas fossem, estariam desesperadas vendo todo o seu seletíssimo trabalho no chão.

A ficha está caindo; custando a chegar ao fundo do poço; no entanto, quando lá chegar, veremos que quem deixa os princípios para viver os poréns, lhe custará um alto preço a ser pago.

O mal do século está deixando o seu rastro, e o que se avizinha fala de uma "Liberdade em Cristo para expor a carne".

Mostrar a carne e os seus contornos (roupas manchadas pela carne) para chamar atenção, produzindo a sedução é hoje a nova ideologia da liberdade em Cristo.

CONCLUSÃO:
Não acabamos de chorar o triste infortúnio e já tem outro preparado, vindos do mesmo norte do além mar.

Não há outro jeito de fugir-se do já pré-dito pelo Escriturado Bíblico que: no fim dos dias andaríamos conforme as nossas próprias concupiscências; aonde o amor esfriaria e a fé seria perdida (apostasia) a qual o próprio Senhor Jesus Cristo tem dúvidas se quando na sua vinda  encontraria esta fé na terra (Lucas 18:8).

Ainda é tempo de nos voltarmos de corpo e alma para o autor e consumador de nossa fé; deixando o enredo que tão de perto nos rodeia, para seguirmos a carreira da fé, com aquilo que desde os idos bíblicos é e o será da mesma maneira que sempre o foi.