sábado, 19 de outubro de 2013

AINDA É PELOS FRUTOS QUE SE CONHECE A ÁRVORE


Há um conto popular que ouvindo um cego alguém discorrer sobre os animais que lhe cercava, de pronto emitia a sua opinião.


Disse o interlocutor: "Mas que vaca bem magra é aquela!" - No que o cego lhe acrescentou: "E feia".

Novamente o interlocutor exclamou: "Mas aquela outra ali é bem gorda!" - No que o cego logo finalizou: "E linda".

Mas, espera ai disse o interlocutor: "Como podes ser tu cego e saber as condições daquilo que eu vejo e que tu não vê?

Resposta: Eu posso ser cego, mas não sou inculto , pois é pelo estado que se conhece o bicho.

MORAL DA HISTÓRIA: O pior cego é aquele que não quer ver. Muitas vezes nós não somos cegos literais, mas o somos infelizmente cegos espirituais.

AINDA SÃO PELOS FRUTOS QUE SE CONHECE A ÁRVORE
Do que adianta ter folhas se não tem flores e frutos? - Do que adianta ser árvore ornamental só para vislumbrar os olhos, mas o alimento que é bom nada tem? É o mesmo que: Do que adianta estar na avenida se os transeuntes dela nada  aproveitam, a não ser o do encher os olhos, e não a barriga?

No entanto, a bíblia nos fala que havia e haveria falsos profetas que introduziriam falsas ensinos os quais seriam bem conhecidos, pois tirariam a virtude frutífera da igreja:

MATEUS 7:15  Acautelai-vos, porém, dos falsos profetas, que vêm até vós vestidos como ovelhas, mas, interiormente, são lobos devoradores.

16  Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos?

17  Assim, toda a árvore boa produz bons frutos, e toda a árvore má produz frutos maus.

18  Não pode a árvore boa dar maus frutos; nem a árvore má dar frutos bons.

19  Toda a árvore que não dá bom fruto corta-se e lança-se no fogo.

20  Portanto, pelos seus frutos os conhecereis.

UMA FIGUEIRA SEM FIGO

"E, avistando ( o Senhor Jesus Cristo) uma figueira perto do caminho, dirigiu-se a ela, e não achou nela senão folhas. E disse-lhe: Nunca mais nasça fruto de ti! E a figueira secou imediatamente."  (Mateus 21 : 19)

Hoje estamos mais preocupados em estarmos nas avenidas da vida, para encher os olhos dos transeuntes, do que alimentá-los com a palavra de Deus e com o nosso testemunho de humildade.

Hoje estamos mais preocupados em sermos ornamentais, com bonitezas e ostentação de vaidades na exposição da carne, do que sermos espirituais ganhando almas para o Senhor Jesus Cristo.

Nós somos figueiras sem figos, riachos sem água e sol sem calor; e ainda fizemos discípulos, ostentando a rebeldia no contentamento de nossos deleites carnais.

O que estamos produzindo para o Senhor?

Do que adianta estarmos no jardim do Éden se ainda é a serpente que comanda as nossas ações?

Do que adianta estar nos átrios do Senhor, na casa do Senhor se estamos incitando irmãos a se rebelar contra a palavra de Deus?

No entanto, o pior de tudo quando estamos cuidando um dos pomares do Éden divino, e o estamos contaminando as árvores tenras, jovens e seniores. As heranças do Senhor que darão posteridade a casa d'Ele, se mal adubadas estarão seriamente comprometidas se não direcioná-las ao caminho estreito e a verdade expressa bíblica.

Nunca podemos esquecermos que somos mordomos da casa do Senhor, e que não é nós que ditamos os rumos da casa, mas sim o Senhor da casa a qual postergou-nos.

Nunca podemos esquecer-nos que Deus delegou anjos seus para o controle desta casa, e estamos contrapondo a sua autoridade com o nosso eu acho isso ou aquilo.


O MACHADO DIVINO ESTARÁ A RAIZ DA ÁRVORE SEM FRUTO


MATEUS 3:8  Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;

9  E não presumais, de vós mesmos, dizendo: Temos por pai a Abraão; porque eu vos digo que, mesmo destas pedras, Deus pode suscitar filhos a Abraão.

10  E também agora está posto o machado à raiz das árvores; toda a árvore, pois, que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.


UMA OPORTUNIDADE PARA A FIGUEIRA
Apesar de tudo isso o Senhor através do Filho amado nos dá mais uma oportunidade para nos concertarmos com Ele produzindo frutos dignos de arrependimento:

LUCAS 13:6  E (JESUS) dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha, e foi procurar nela fruto, não o achando;

7  E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente?

8  E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque;

9  E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar.


PRECISAMOS PRODUZIR FRUTOS DIGNOS DE ARREPENDIMENTO
Olhamos para o céu e sabemos quando vai chover; esperamos o dia certo e a lua certa para plantarmos a hortaliça, no entanto, não sabemos reconhecer uma árvore que não dá fruto.

Precisamos examinar a nós mesmos para ver se estamos produzindo frutos dignos do Senhor.

Que O Senhor nos ajude a produzirmos frutos dignos de arrependimento