terça-feira, 16 de setembro de 2014

A SABEDORIA DO EGITO

Moisés era douto em toda a ciência do Egito; porquanto, fora criado e instruído para quem sabe um dia como filho adotivo da filha de Faraó ascender ao trono Egípcio.

No entanto, para tirar o povo israelita das mãos do exator, e guiá-lo para a terra prometida, precisava muito mais que toda a sabedoria filosófica descrita em partes da fonte do site abaixo:


As coisas não estariam na força do seu braço ou na instrução da sua mente, mas sim na humildade, no aprendizado com as ovelhas e na obediência ao Grande EU SOU.

Conquanto, foi preciso fugir para o deserto após a morte do egípcio, casar e, cuidar por quarenta longos anos as ovelhas do seu sogro Jetro; até que do alto ouvisse a voz do Senhor na sarça ardente, para APRENDER A CONFIAR NELE, e ter o confronto com Faraó:

"TIRA AS SANDÁLIAS DO TEUS PÉS, PORQUE O LUGAR QUE PISAS SANTO É".

O lugar onde o Senhor está, santo é, portanto, é preciso guardar os nossos pés quando entrarmos na presença Dele.

É preciso tirar as sandálias da arrogância, do orgulho e da vaidade, para estrarmos na presença do Senhor em humildade.

Não se pode misturar a sabedoria deste século com o  âmbito da palavra pela luz do Evangelho; mas na pureza da palavra segundo a direção e revelação divina (I Coríntios 2).

As coisas não são pela força da nossa sabedoria, mas no poder e operação de Deus.

A SABEDORIA DO EGITO

Legados da Grande Civilização Egípcia
Obervação: O termo usado como "Sabedoria do Egito" é meramente uma figura bíblica espiritual; em nada tem a ver com a depreciação da grande nação Egípcia, pois Deus tem uma divida de amor e gratidão com o Egito; dívida esta por ele ter acolhido o seu povo e o seu Filho na seca e na perseguição.

O CONTEXTO: Será que não estamos dando mais valor para sabedoria terrena, do que nos dedicando ao aprendizado e aplicação da sabedoria divina?

A sabedoria que vem do alto:  

Tiago 3:13 Quem dentre vós é sábio e entendido? Mostre pelo seu bom procedimento as suas obras em mansidão de sabedoria.

14 Mas, se tendes amargo ciúme e sentimento faccioso em vosso coração, não vos glorieis, nem mintais contra a verdade.

15 Essa não é a sabedoria que vem do alto, mas é terrena, animal e diabólica.

16 Porque onde há ciúme e sentimento faccioso, aí há confusão e toda obra má.

17 Mas a sabedoria que vem do alto é, primeiramente, pura, depois pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade, e sem hipocrisia.

18 Ora, o fruto da justiça semeia-se em paz para aqueles que promovem a paz.


Não que seja errado ser douto em alguma ciência secular, porquanto, foram instituídas e permitidas por Deus.

A questão é que não deve MISTURAR AS COISAS QUE SÃO DO LADO ESPIRITUAL (DEUS) com as coisas intelectuais terrenas.

Será que no caso das filosofias do mundo não estamos humanizando a palavra para tirar dela a contundência e o seu efeito para agradar a muitos?

Conquanto, nossos cultos no mundo inteiro não passariam de meras palestras proferidas por oradores, e não por pregadores do Santo Evangelho do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo?

As coisas não ficariam só na arte do conhecimento nas filosofias e afins?

De outra forma, no campo da teologia, não estamos dando mais valor para o conhecimento DIVINO e nos esquecendo da SUA Graça? - Pois não devemos esquecer que a graça vem primeiro e o conhecimento depois, havendo um equilíbrio entre estes dois tópicos fundamentais.

Porque, o conhecimento sem a graça não há operação divina na libertação, na cura e na transformação cristã em uma nova criatura.

Nunca devemos esquecer que Lúcifer FIRMADO no SEU CONHECIMENTO quis um dia ser maior que Deus Pai no santo monte.

O MUNDO DE ENTÃO:
Ser douto em toda a ciência do Egito (figura do mundo na bíblia) é a tônica no mundo de então.

Nós crentes no Senhor Jesus Cristo estamos dando mais valor no geral para os anéis e estão se indo os dedos.

Estamos matando os Amós, os Elias e os Eliseu's; os Pedro's os João's e as Maria's por não terem a ciência, renegando o seu serviço e a sua competência.

Os Davi's não tem vez, pois estamos julgando a sua aparência. Não adianta defender as ovelhas, assisti-las ou resgatá-las para o Senhor Jesus Cristo das garras do devorador.

QUESTÕES:
Será preciso assassinar as almas e às enterrar nas areias da sabedoria secular; e termos que fugir da igreja para sermos transformados na escola do deserto, na dor e no sofrimento, para aprendermos a não alterar a palavra do Verbo da vida?

Quanto tempo PRECIOSO EM NOSSAS VIDAS estamos perdendo saindo da palavra que liberta, cura, batiza com o Espirito Santo e nos leva para o Reino dos Céus?

CONCLUSÃO:
Nunca devemos esquecer que é na simplicidade da mensagem do Evangelho de Cruz que as almas voltar-se-ão para o Senhor Jesus Cristo.

Que é na mensagem do perdão e na sua aplicação que subtraímos as raízes de amargura para vivermos em um só Espírito e uma só união.

E por fim: "Sem um Evangelho de amor, fervor e santificação, não existe salvação".