quinta-feira, 9 de abril de 2015

BABILÔNIA


A Babilônia dos tempos bíblicos foi considerada a maior cidade quanto as transgressões e desvirtuamentos das coisas que são de Deus.


Ela superou Sodoma e Gomorra pela sua altíssima nocividade nas mais diversas áreas da deformação do caráter moral e social humano.

Ela, pela sua periculosidade moral foi considerada como figura central da maior prostituta de um sistema religioso (Apocalipse 17).

A idolatria, as filosofias e o meio de vida pérfido não tinham controle, nem ordem moral.

As festas, as sensualidades, a prostituição, as traições, a violência, a corrupção e toda espécie de males estavam presentes em seu meio.

Toda perversão imoral tinha abrigo e amparo nas práticas babilônicas.

Hoje, tristemente vemos que não precisaríamos voltar a Caldeia, na antiga Babilônia, para sermos partícipes de um elenco maléfico DE ATOS que contribui em primeiríssimo lugar para desconstituição e destruição das famílias do Brasil e do mundo.

A engenhosidade dos entretenimentos conhecedor das características do coração humano, onde ele é enganoso e perverso, para embarcar nos seus embaraçosos deleites, oferecendo-nos um banquete de idolatria, ocultismo, corrupção, sensualidades, traições e prostituições.

O horário é nobre, o público próprio e impróprio (crianças) para babilonizar e cativar os seus incautos espectadores.

Estamos cativos passivos, e ainda satisfeitos em nossa própria casa; reféns dos MIDIANITAS, onde não temos nem LAGAR para malharmos o TRIGO.

A nossa produção espiritual é tão parca que os MIDIANITAS nem precisam de muito esforço para surrupiar-nos na ponta de nossos narizes; pois a nossa cegueira espiritual precisa de um milagre fora do normal para vermos o que está na frente dos nossos olhos, mas não vemos.

CONCLUSÃO:

No entanto, através da dor, é que daremos valor ao que a palavra do Senhor nos diz para a vinda do Senhor Jesus Cristo, e com Ele ir:

I TESSALONICENSES 5:15  Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos.
16  Regozijai-vos sempre.
17  Orai sem cessar.
18  Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
19  Não extingais o Espírito.
20  Não desprezeis as profecias.
21  Examinai tudo. Retende o bem.
22  Abstende-vos de toda a aparência do mal.
23  E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso SENHOR Jesus Cristo.
24  Fiel é o que vos chama, o qual também o fará.

Ainda é tempo de voltarmos A JERUSALÉM com NEEMIAS para reconstruirmos os muros; com Zorobabel para reconstruirmos o templo, e com ESDRAS par restabelecermos o culto ao Senhor. 

Conquanto, a Glória de Deus na segunda casa será maior do que na primeira.