quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

COMBATENDO CONTRA DEUS

ATOS 5:38  E agora digo-vos: Dai de mão a estes homens, e deixai-os, porque, se este conselho ou esta obra é de homens, se desfará,

39  Mas, se é de Deus, não podereis desfazê-la; para que não aconteça serdes também achados combatendo contra Deus.

O sumo sacerdote da seita dos Saduceus com inveja do que os apóstolos do Senhor Jesus Cristo estavam em nome Dele pregando o evangelho, ensinando e operando milagres; porquanto, mandou o capitão do templo prende-los e encerrá-los na prisão, procurando sufocar-lhes a palavra.

Um anjo do Senhor os soltou, e eles voltaram a pregar e ensinar no templo.

Ninguém pode prender o Espírito Santo do Senhor quando este escolhe homens e mulheres para pregar a SUA PALAVRA.

Podemos até cercear-lhes a presença, mas a palavra não está presa, e assim como Paulo e Silas em Atos 16 quando presos, oravam e louvavam ao Senhor , quando as bases dos alicerces da prisão foram abalados, e eles foram soltos, libertando o carcereiro e sua família das cadeias do maligno.

Muito embora temerosos quanto ao povo, o sumo sacerdote e capitão do templo não compreendendo os mistérios do Senhor, contra-atacaram,  prendendo novamente os apóstolos, os acusando perante o conselho dos anciãos.


No entanto, O mestre Gamaliel, homem prudente e querido por todos tomou a palavra no Conselho, pedindo que retirassem por ora os apóstolos, pois o que ele iria dizer sabiamente aos seus pares se perpetuaria  de geração em geração (Atos 5:34-39).

Os apóstolos foram soltos, não antes de serem açoitados e proibidos de pregar a palavra naquele lugar.

Hoje os tempos são outros, os açoites são verbais, e as portas para a palavra são fechadas; mas o Senhor abala os alicerces dos carceres e liberta os seus para que a Sua Obra continue, pois ela não pode parar.  

A OBRA DO SENHOR
Muitos se levantam dizendo ser alguém; em nome de alguém, mas se essa obra for de homens, ao seu tempo se desfará; porém, se for de Deus ninguém poderá desfazê-la.

O tempo passa; nós viemos e se vamos, mas a palavra do Senhor permanece fiel e verdadeira para todo o sempre.


"Se" nós formos os INFELIZES bases destes alicerces desta prisão para impedir a obra do Senhor, tristemente estaremos rotulados ao opróbrio do SUPREMO SENHOR DOS CÉUS E DA TERRA se não nos arrependermos de tal ato.

Ai de mim se me levantar contra a Obra do Senhor, e contra os seus ungidos pregadores do Santo Evangelho do nosso Senhor Jesus Cristo; tomara não ter nascido semelhante propósito, pois o preço que irei pagar será muito caro.

Assim nos veio, assim o escrevemos.