sexta-feira, 3 de junho de 2016

O ANTINOMISMO X DISCIPLINA - UMA REALIDADE QUE ASSOLA A IGREJA DE CRISTO NOS DIAS DE HOJE


É preciso podar os ramos indesejados da vinha
para que dê fruto, e que o fruto permaneça
INTRODUÇÃO:

Artigo Blog - Um dia destes recebemos uma consulta Bíblica a respeito de alguém (A) que perguntara pra (B) sobre uma questão essencial para sua salvação, pois alguém importante (C) do seu meio lhe dissera que a santificação era relativa, pois se seguisse com enfase estaria destruindo a si mesmo.

Na verdade, e em verdade bíblica, a infeliz resposta é bem ao contrário no que diz no Santo Livro.


"A SANTIFICAÇÃO é preciso ser seguida, buscada e achada para a salvação".

Quem é injusto, seja injusto ainda; e quem é sujo, seja sujo ainda; e quem é justo, seja justificado ainda; e quem é santo, seja santificado ainda. Apocalipse 22.11 

Claro, sabemos que às coisas não são do dia para a noite; que planta escolhida por Jesus (João 15.16), nasce, cresce para depois dar o seu fruto na tutela do ESPÍRITO SANTO, no TEMPO DETERMINADO POR DEUS, desde que a planta esteja nas mãos do Agricultor da Vinha.

- Uma Questão: Dar que tipo de fruto, e para quê este fruto:

A) FRUTO DE ARREPENDIMENTO:
MATEUS 3.8 Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento;

B) FRUTO DO ARREPENDIMENTO PARA A SANTIFICAÇÃO:
ROMANOS 6.22 Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna.

Porquanto, se nos arrependemos dos nossos pecados, somos libertos dele através da confissão destes (Pv 28.13) PARA NOSSA SANTIFICAÇÃO. 

No entanto, a desinformação do povo divino em assuntos referentes a salvação enfrenta uma crise de identidade, e um desmonte das doutrinas de salvação sem precedentes na história contemporânea. Dai entende-se o reflexo da tristeza do Senhor Jesus Cristo ao verbalizar em Lucas 18.8:

"Será que na vinda do Filho do Homem encontrará fé na terra?"

Há um elenco de males que contribuíram para que isso esteja acontecendo os quais dentre eles citamos:

- A famigerada Teologia da Prosperidade na enfase ao materialismo.

- O Positivismo de Auguste Comte, gerando o determinismo, o humanismo onde o Pai, de Senhor passa a ser servo.

- O ufanismo gerado de diversas heresias aqui citadas, criando super crentes os quais dizem: Rico sou e de nada tenho falta, (...).

- Deus só quer o meu coração (alma), não importando a mente onde age o espírito, e por conseguinte também o corpo que é o reflexo dos sentimentos da nossa identidade interior refletida no exterior.

- As filosofias humanas e suas psicologias, onde a revelação divina fica esquecida.

- Agora, a alça da mala da vez é O QUE MAIS IMPORTA É O AMOR AO NOSSO PRÓXIMO, mas que não se pode ensiná-lo nos sagrados preceitos dos caminhos de Deus, na transformação em uma nova criatura, para que se efetive o nascer de novo da água e do Espírito, para que assim possa entrar no Reino de Deus.

CONQUANTO, o tema de então é que só o amor a ela basta; pressupondo a triste condição  condenatória do "VENHA COMO ESTÁ, E FIQUE COMO QUER".

Como se Deus tivesse dado o Seu Filho unigênito para nos salvar, SEM QUE SE PRECISE ACREDITAR E SEGUIR AQUILO QUE A PALAVRA DO SENHOR NOS DIZ.

SEMPRE TEM E TERÁ UM FALSO ENSINO para demover da fé aqueles que querem serem salvos no Senhor Jesus Cristo mediante  A SUA PALAVRA.

Qual será o próximo apêndice a ser proposto?

Claro, não podemos nunca esquecer QUE ESTAMOS NOS TEMPOS E NOS DIAS DO ESPÍRITO DA ULTIMA IGREJA, "A IGREJA DEMOCRÁTICA DE LAODICEIA".

Tudo o que virá ESTARÁ SEMPRE LIGADO A ELA: Rica materialmente, mas pobre, miserável, sem a graça de Deus, cega e nua espiritualmente!



O TEMA PROPOSTO:


Artigo Blog - A lição Bíblica do segundo trimestre de 2016 é um acervo que certamente enriquecerá com seu legado não só a estante, mas o espírito, a alma e o corpo de todo aquele que ama e preza com sabedoria divina "A Palavra de Deus".

Ela prima sobre a Maravilhosa Graça de Deus revelada na mui preciosa Carta do Apóstolo Paulo a Igreja de Roma.

Nos seus teores ela dá enfoque ao antinomismo, um tema que não pode passar batido no seio cristão, pois abrange um mal que precisa ser extirpado da mente do povo de Deus (Romanos 12.2); porquanto, é de comum aceitação que no tempo da graça a lei e a disciplina delineadas através das doutrinas bíblicas não precisam serem observadas.

Este câncer está corroendo o corpo da igreja como se a Lei Moral fosse ab-rogada, e os seus princípios estariam sepultados na velha aliança no tempo de Moisés.

Os contrários ao antinomismo são chamados por muitos de legalistas.

ANTINOMISMO:
http://www.gotquestions.org/Portugues/antinomianismo.html

O ANTINOMISMO é contrário a tudo o que a Bíblia ensina. Deus espera que vivamos uma vida de moralidade, amor e integridade. Jesus Cristo nos libertou dos comandos pesados da Lei do Antigo Testamento, mas isso não é uma licença para pecar e sim um pacto de graça. Devemos lutar para vencer o pecado e cultivar a justiça, dependendo do Espírito Santo para nos ajudar. O fato de que somos graciosamente livres das exigências da Lei do Antigo Testamento deve resultar em nós vivendo em obediência à lei de Cristo. Primeiro João 2:3-6 declara: "E nisto sabemos que o conhecemos; se guardamos os seus mandamentos. Aquele que diz: Eu o conheço, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade; mas qualquer que guarda a sua palavra, nele realmente se tem aperfeiçoado o amor de Deus. E nisto sabemos que estamos nele; aquele que diz estar nele, também deve andar como ele andou."

ANTINOMISMO DA LIÇÃO BÍBLICA DE ROMANOS:

Página 35: 1) Paulo percebeu que a sua argumentação a respeito da graça PODERIA GERAR UM MAL-ENTENDIDO.

Por isso, tratou logo de esclarecer o seu pensamento a respeito do assunto. (...).

Paulo já havia dito que onde o pecado abundou, superabundou a graça (Rm 5.20). Tal argumento SERIA UMA AFIRMAÇÃO AO ESTILO DOS ANTINOMISTAS, pois estes acreditavam que podemos viver sem regras ou princípios morais.

2) Paulo não aceita e não confirma o antinomismo.

No antinomismo não há normas. Os que erroneamente aceitavam tal pensamento acreditavam que quanto mais pecarmos, mais graça recebemos.

Em outras palavras, A GRAÇA NÃO IMPÕE LIMITE ALGUM.

Antevendo este entendimento equivocado, o apóstolo pergunta: "QUE DIREMOS POIS? PERMANECEMOS NO PECADO, PARA QUE A GRAÇA SEJA MAIS ABUNDANTE?"

A RESPOSTA É NÃO!
A graça não deve servir de desculpa para o pecado.

INFELIZMENTE, O ANTINOMISMO TEM GANHADO FORÇA em nossa sociedade, passando a ser socialmente ACEITO ATÉ DAS IGREJAS EVANGÉLICAS.

Esta é uma DOUTRINA VENENOSA, que erroneamente faz com que a graça de Deus PAREÇA VALIDAR TODO TIPO DE COMPORTAMENTO CONTRÁRIO A PALAVRA DE DEUS.

Em geral, tal pensamento vem "VESTIDO" de uma roupagem espiritual, porém, O ANTINOMISTA COSTUMA SER RELATIVISTA quando usa a expressão "NÃO TEM NADA A VER".


ANTINOMIANISMO NO WIKIPÉDIA:
O antinomianismo, termo cunhado por Martinho Lutero, do grego ἀντί, "contra" + νόμος, "lei", é definido como uma declaração que, sob a dispensação do evangelho da graça, a lei moral é de nenhum uso ou obrigação, porque somente a fé é necessária para a salvação.[1] Apesar de esse não ser o pensamento teológico de Lutero com relação a lei moral. A lei moral para Lutero é o princípio que permanece da lei mosaica, a qual pode ser dividida em lei cerimonial, lei civil e lei moral.
(...).


Artigo Blog - ENTENDE-SE CLARAMENTE QUE:

As leis do povo de Deus foram dadas para que houvesse uma disciplina como: Lei Cerimonial (cerimônias, sacrifícios, dias de festa, ...); Lei Civil (leis regulamentares de convivência civil), e a Lei Moral.

As cerimônias da Lei cumprem-se no Senhor Jesus Cristo; a Lei Civil está resumidamente ligada as prerrogativas já citadas.

NO ENTANTO AS LEIS MORAIS (decálogo) são intocadas, incluindo o sábado cumprido no Senhor do Sábado (Jesus), o qual como os demais dias de festa eram sombras das coisas que haveriam de vir, e das que ainda virão:
Portanto, ninguém vos julgue pelo comer, ou pelo beber, ou por causa dos dias de festa, ou da lua nova, ou dos sábados,
Que são sombras das coisas futuras, mas o corpo é de Cristo. Colossenses 2:16,17 

NO ANTINOMIANISMO, a rejeição as leis tem um bordão peculiar que só a fé é autossuficiente para a salvação, da qual não precisamos das obras da fé, e da regeneração para adoção e santificação.

WIKIPÉDIA
Embora o conceito seja relacionado com a crença fundamental da sola fide, onde a justificação é exclusivamente pela fé em Cristo, é levada ao extremo em antinomianismo. Ela é vista por alguns como o oposto da ideia de que a obediência a um código de lei religiosa recebe a salvação: legalismo ou obras de justiça.


VEJAMOS O QUE DIZ A REVISTA DA LIÇÃO BÍBLICA DE ROMANOS SOBRE O ASSUNTO:

PÁGINA 36: O Antinomismo  - "Literalmente significa contra a lei. DOUTRINA que assevera não haver mais necessidade de se pregar nem de se observar as LEIS MORAIS DO ANTIGO TESTAMENTO.

Calibrando esta assertiva, alegam os antinomistas que, salvos pela fé Cristo Jesus, já estamos livres da tutela de Moisés, "IGNORAM, PORÉM, SEREM AS ORDENANÇAS DO ANTIGO TESTAMENTO PERTENCENTES AO ELENCO DO DIREITO NATURAL QUE O CRIADOR INCRUSTARA NA ALMA DE ADÃO".

Como poderemos desprezar os Dez Mandamentos?

Todo crente piedoso os observa, pois CRISTO NÃO VEIO REVOGÁ-LOS; VEIO CUMPRI-LOS E SUBLIMÁ-LOS.

Além do mais as legislações modernas estão alicerçadas justamente no DECÁLOGO."

Obs: As palavras em maiúsculo é de cunho nosso para salientar a importância do texto no contexto.


Artigo Blog - O ANTINOMISMO GERA A REBELIÃO CONTRA A SANTIFICAÇÃO

Os princípios Morais da Lei são pra levar e encaminhar a santificação, a qual é observada pela separação do que é santo e do que é profano; do puro, do que é impuro.

No antinomismo se está sujeito a integração com o mundo, com a mistura dos reinos, e ou seja: Não há diferença de quem é de um reino entre quem é de outro reino.

CONQUANTO, É CERTO QUE A MISTURA GERA O MESTIÇO

E o mestiço (misturado) segundo a palavra de Deus "NÃO ENTRARÁ NO REINO DOS CÉUS"; isto é claro que não estamos falando de união de sangues diferentes como era dantes renegado por Deus em figura da mistura espiritual com o mundo.

EXEMPLOS DIGNOS DE TODA ACEITAÇÃO:

No Antigo Testamento "ESTÁ ESCRITO":

EZEQUIEL 43.23 E a meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano, e o farão discernir entre o impuro e o puro.

O mandamento do Senhor é que se ensine a distinguir ENTRE O SANTO E O PROFANO, POIS HÁ UMA DISTINÇÃO bem clara entre eles; nós temos que saber o que é do reino santo (luz), daquilo que é do reino profano (trevas).

DISCERNINDO quem são os impuros (pertencentes ao reino das trevas), dos que são puros (pertencentes ao reino da luz).

PORQUE É CERTO QUE HÁ UMA DIFERENÇA DO QUE SERVE A DEUS DAQUELE QUE NÃO O SERVE:

MALAQUIAS 3.18 Então voltareis e vereis a diferença entre o justo e o ímpio; entre o que serve a Deus, e o que não o serve.

No Novo Testamento "ESTÁ ESCRITO":

Que só o que é separado (santificado, consagrado a Deus) vai entrar no Reino de Deus; na contradição nos revela que o misturado ficará fora do Reino de Deus:

HEBREUS 12.14 Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor;

UNINDO O QUE APRENDEMOS SOBRE SANTIFICAÇÃO NO VT COM O NT:

Se aprendemos (a distinguir e discernir) o que é santo do que não é santo no VT (Ez. 43.23), logo DEVEMOS SEGUIR (Hb. 12.14) O QUE APRENDEMOS DA SANTIFICAÇÃO NO NOVO TESTAMENTO.

 PORQUE:
No Velho Testamento nos é exigido ser separado dos demais povos da terra (das contaminações deles) para ser santo, e com isso pertencente a Deus:

LEVÍTICO 20.26 E ser-me-eis santos, porque eu, o Senhor, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus.

No Novo Testamento a base é a mesma do Velho Testamento, pois é a mesmíssima condição:

I PEDRO 1.15 Mas, como é santo aquele que vos chamou, sede vós também santos em toda a vossa maneira de viver;

 E OU SEJA:

I TESSALONICENSES 5.23 E o mesmo Deus de paz vos santifique em tudo; e todo o vosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo.

NA REVISTADAS LIÇÕES BÍBLICAS DE ROMANOS ASSIM NOS DIZ SOBRE O ASSUNTO:

É preciso compreender e comparar dois aspectos de salvação, que são: o aspecto legal e o aspecto ético e moral.

No aspecto legal está a justificação, que trata da quitação da pena do pecado. Significa que a existência da foi cumprida.

Porém, no ASPECTO MORAL, ESTÁ A SANTIFICAÇÃO que trata da vivência cotidiana após a justificação.

COMO COMO COMPREENDER ENTÃO A RELAÇÃO ENTRE A JUSTIFICAÇÃO E A SANTIFICAÇÃO?

Em primeiro lugar, a santificação trata do nosso estado, assim como a justificação trata da nossa posição em Cristo.

OBSERVE ISTO:
Na justificação somos declarados justos. A JUSTIFICAÇÃO é a OBRA QUE DEUS FAZ POR NÓS como pecadores.

Na SANTIFICAÇÃO nos tornamos JUSTOS.

A SANTIFICAÇÃO diz respeito ao que DEUS FAZ EM NÓS.

Pela justificação somos colocados numa CORRETA E LEGAL RELAÇÃO COM COM DEUS.

NA SANTIFICAÇÃO aparecem OS FRUTOS desta dessa relação com Deus.

Pela Justificação nos é outorgada a segurança.

Pela Santificação nos é outorgada a confiança na segurança.

Em segundo lugar, a SANTIFICAÇÃO envolve, também o aspecto posicional.

Na JUSTIFICAÇÃO o crente é visto em POSIÇÃO MORAL E ESPIRITUAL.

Posicionalmente, o crente é visto nestes dois aspectos abordados que SÃO LEGAL E MORAL.

LEGALMENTE ele se torna justo pela obra justificadora de Jesus Cristo.

MORALMENTE ele se torna Santo por obra do Espirito Santo.

(Elenai Cabral)



Artigo Blog - A REBELIÃO E O QUE É PREGADO NELA:

Toda doutrina que é adversa a disciplina ordenada pela lei moral é opositora dela. Isto é cabal; porquanto, uma vez sem ela certamente jamais haverá disciplina.

A liberdade de fazer a seu modo o que bem quer,  é o grito propagado por esta doutrina, pois diz-se que a felicidade está embarcada nela.

Fazer discípulos em busca desta liberdade, combater os que estão primando pela Palavra, e através dela resgatando almas para o Reino de Deus é o aporte já esperado, e registrado no Santo Livro:

II PEDRO 2. 18 Porque, falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro,

19 Prometendo-lhes liberdade, sendo eles mesmos servos da corrupção. Porque de quem alguém é vencido, do tal faz-se também servo.

VAIDADES:

A PROMESSA DE LIBERDADE proclamada está EMBARCADA NA VAIDADE  (soberba da vida em todos os sentidos) como forma de engôdo: falando coisas mui arrogantes de vaidades, engodam com as concupiscências da carne, e com dissoluções, aqueles que se estavam afastando dos que andam em erro,.

Toda a criação ficou sujeita a vaidade por lúcifer:

ROMANOS 8.20 Porque a criação ficou sujeita à vaidade, não por sua vontade, mas por causa do que a sujeitou,

Este problema gravíssimo da busca da liberdade da carne provindo do que à sujeitou, só pode ser combatido pela humildade de coração na busca da salvação através daquele que convence o homem do pecado, o Espírito Santo.


O versículo mais usado fora do seu contexto da doutrina de liberdade é:

GÁLATAS 1.1 Estai, pois, firmes na liberdade com que Cristo nos libertou, e não torneis a colocar-vos debaixo do jugo da servidão.
O fato aqui citado por Paulo era contrário a servidão pela circuncisão da carne propagada pelos judaizantes.

Em contrapartida, o Apóstolo Paulo contradiz os contraditórios no mesmo capitulo 1 de Gálatas:

GÁLATAS 1.13 Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade. Não useis então da liberdade para dar ocasião à carne, mas servi-vos uns aos outros pelo amor.
No versículo 14 de Gálatas 1: porque toda a lei se cumpre no amor. No entanto, certamente NÃO É O AMOR QUE DÁ LIBERDADE ÀS OBRAS DA CARNE (Gálatas 5. 19 a 21).


CONCLUINDO:

Em Romanos 8, do versículo 1 ao 13 vemos o desenrolar da luta do espirito x carne, onde aquele que ganhar a alma a leva para o céu ou para o inferno.

A liberdade da carne segundo a palavra de Deus (Rm 1.1) leva a condenação; mas aquele que permanece no Espírito de Deus encaminha-se para a salvação.

O antinomismo contrário a Lei Moral é com toda a certeza uma ferramenta do inimigo para nos roubar a salvação PELA PERDA DA SANTIFICAÇÃO.

Se eu, ou qualquer um de nós estivermos neste credo fazendo discípulos, poderemos estar caminhando a passos largos para fora da casa de Deus e de sua salvação.

Se a nossa família também aderir a este credo, estará nos fazendo companhia, quando em muitas das vezes com separações, brigas e dissoluções, pois aquele que veio para roubar a fé, jamais unirá as famílias dela.

O filho pródigo saiu da casa de seu pai e foi viver dissolutamente (sem regras, sem doutrina) no mundo. Gastando a sua herança dissolutamente foi parar no lamaçal do pecado, comendo o que os porcos comiam; deu-se conta, e voltou a casa do pai para viver de acordo com a sua vontade.

Ainda é tempo de como povo de Deus, nos unirmos contra tudo aquilo que Deus abomina, para gritarmos uníssonos: "EU E A MINHA CASA SERVIREMOS AO SENHOR".