quinta-feira, 11 de maio de 2017

A ARTE DA PALAVRA DIVINA - DÁDIVA CRISTÃ


É talhada e esculpida no foro único da humildade e do amor.

O Amado VERBO que dá vida a Palavra, o nosso querido Senhor Jesus Cristo, autor e consumador da fé, pela SUA PALAVRA proferiu que para aprendermos Dele deveremos ser humildes e mansos de coração.

Por que: o contrário da humildade espraia-se na soberba e na vaidade; nas afrontas e nas inimizades.

Se uma une, a outra desune; se uma ajunta, a outra espalha.

O debate no nível alto da humildade da Palavra, na Palavra tem às suas fontes para chegar-se a um juízo.

O debate de consenso cria rios de entendimento através das FONTES PURAS DA PALAVRA DA VERDADE, das suas bases, dos seus fundamentos; porque, dirimi dúvidas através dos seus argumentos para edificação de vidas, trazendo contentamentos.

O contrário, contraria, desvirtua, sai da linha e perde o prumo; criando animosidades, raízes de amargura, perdendo a paz, a tranqüilidade.

O silêncio silencia confrontos que nunca darão frutos dignos de toda a aceitação.

Porquanto, as palavras boas do bom tesouro do coração são tiradas do fundo da alma.

Palavras que vem a tona como fontes inesgotáveis provindas do coração do nosso amado e bom Deus.

Palavras que alimentam famintos, e saciam a sede daqueles que estão atravessando o deserto da vida.

Palavras preparadas na cozinha do amor; temperadas com o sal da justiça, e servidas com fé e confiança de que se o choro tem durado uma noite, mas a alegria certamente virá ao amanhecer.

Palavras que sejam luz para o caminho, a sombra para o viajante, e bálsamo para o ferido.

Palavras divina que libertam, que curam, que batizam com o Espírito Santo, e nos encaminham para a salvação.

Palavras do Senhor Jesus Cristo, pois Ele é a própria palavra viva descida do céu como pão da vida para todo aquele que Nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.


A PALAVRA DA VERDADE NASCE NO BERÇO DA HUMILDADE

Ainda é tempo de voltarmos para a unidade, aparando arestas na arte pura e simples da Palavra da Verdade.

A via expressa para que trafegue a Palavra da verdade de Deus em nossos corações está asfaltada com piche resultante da queima do orgulho, misturada com o azeite da humildade:



Sem a quebra do orgulho e o desmonte da vaidade não pode haver pacificação e nem santidade.

Ainda é tempo de atentarmos para uma tão grande salvação, deixando todo enredo e embaraço que tão de perto nos rodeia.

Ao Senhor Jesus Cristo sejam dadas toda a honra e toda a glória para sempre, Amém.