quinta-feira, 14 de julho de 2016

FRATERNA NA ASSEMBLÉIA DE DEUS EM ALEGRETE - E OS PRENÚNCIOS DE UM NOVO TEMPO DE AVIVAMENTO

A Fraterna em Alegrete RS, dia 13/07/2016, tendo como anfitrião o Pastor José Daniel Rodrigues de Souza, com presença do Pr. Presidente das Assembléia's de Deus do Estado do Rio Grande do Sul Adalberto Dutra, seus pares da mesa diretora Pr. Juvenal, Pr. Joel Michel da Silva; tendo o Pr. Joel Fagundes como presidente da Fraterna da região Centro-Oeste, como também os demais pastores e obreiros locais, e das demais igrejas de abrangência, foi uma grande benção.

O tempo ficou reservado em grande parte para o pronunciamento da mesa diretora da CIEPADERGS.

O pronunciamento do Pr. Presidente: Adalberto dos Santos Dutra, desde a palavra introdutória até o seu final, foi de muita esperança de que novos tempos estariam presentes na sua administração.
Em todo tempo sejam alvas as tuas vestes, e nunca falte o óleo sobre a tua cabeça.  Eclesiastes 9.8 
Nas entrelinhas do versículo supracitado, a mensagem passada pelo Pr. Presidente dá primazia ao despertamento espiritual da igreja, destacando a separação pela pureza em depreciação da contaminação das misturas; da unção pela obediência a palavra divina, no objetivo sincero da presença do Espírito Santo, para um novo e firme avivamento.

Os projetos administrativos, sociais e missionários deixaram o povo divino confiante de que algo novo o Senhor estava disponibilizando a sua amada igreja.

O Pastor Joel Michel trouxe uma palavra gloriosa em II Pedro 1. 1-10, de consciência, advertência e despertamento para às coisa do Reino de Deus, pois a vinda do Senhor Jesus está próxima.

O Pastor Juvenal B. Matos Filho deu andamento a pregação do Pr Joel, pois o Espírito e a vontade de Deus eram os mesmos na edificação da igreja, em um novo tempo, o tempo que se chama hoje:

Ora, numa grande casa não somente há vasos de ouro e de prata, mas também de pau e de barro; uns para honra, outros, porém, para desonra. II Timóteo 2.20

Como o tempo era exíguo, ele deu enfase ao vaso de barro e suas nuances. A glória do Senhor foi notória na igreja, e todos saíram satisfeitos para um grande e farto almoço.

Desde já ficou o convite para a nova Fraterna no mês de Setembro, a cargo do Pr Cilomar, em Rosário do Sul.



sábado, 9 de julho de 2016

A OLIMPÍADA DOS CÉUS E A TOCHA ESQUECIDA

Figura ilustrativa, do seu autor sejam todos os méritos.

A TOCHA OLÍMPICA E A TOCHA ESQUECIDA


Na manhã de ontem vimos a reportagem da passagem da tocha olímpica, do fogo de Zeus do monte Olimpo.

Pessoas emocionadas até choravam; não tinha idade para tal acontecimento; era do mais novo ao mais idoso (92 anos).

Cada qual queria registrar a sua foto, a sua Self. O brilho nos rostos anunciavam a satisfação daquele evento.

Todos estavam em um só espírito, em uma só razão: "Olimpíadas".

Lembramo-nos de uma outra Tocha que é Viva, provinda do Monte Santo do Senhor; comissionada para vir ao mundo a mando do Pai em nome Filho.

Esta tocha veio para incendiar os corações; ela não estaria nas mãos de um só corredor, mas no Espírito de todo aquele que a recebesse do céu para inflamá-la pelo mundo afora.

Uma tocha que não só simboliza que vem do Monte de Zeus morto, mas uma Tocha que vem do Monte Santo do DEUS VIVO, e trás a Presença Dele.

Uma Tocha que tem Vida Própria, que convence-nos do pecado, e que até dentre às suas inúmeras utilidades intercede por nós com gemidos inexprimíveis. 

Esta Tocha está quase apagada em nossos corações, no nosso espírito; muitos de nós que corríamos por uma imarcescível Coroa de Glória na Olimpíada dos Céus; hoje não a carregamos mais em nossa vida, em  nossos espíritos e no nosso rosto o brilho dela.

Estamos nos embaraçando nos negócios desta vida, e com o pecado que tão de perto nos rodeia; e não estamos mais correndo com paciência a corrida (carreira) da fé.

Não estamos mais olhando para Jesus, que é o nosso alvo, e o autor e consumador de nossa fé.

Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus. (Filipenses 3.14)

O Zeus deste século tem nos cegado o entendimento, e a Glória do Senhor Jesus Cristo já não resplandece mais nos nossos rostos; mas sim o brilho do Zeus deste século. Ver artigo no linck abaixo:

http://luisdornelesdeoliveira.blogspot.com.br/2014/11/o-deus-deste-seculo-cegou-o.html


O que estamos escrevendo não é para criticar quem ainda não conhece ao Senhor Jesus Cristo, pois é normal no mundo em que vivemos; mas para lembrar de uma Tocha de uma "Outra Olimpíada" em que o Apóstolo Paulo correu, terminou o combate (corrida), mas guardou a fé.

A Tocha Viva que dantes brilhava nos corredores da Olimpíada da Fé, anseia por estar novamente acesa na pira do nosso coração, para incendiar os espíritos e dar um novo sentido às nossas almas.

Ainda é tempo de negarmos a nós mesmos para poder acendê-la na nossa vida, em nosso coração.


Que esta Tocha Viva possa brilhar para todo o sempre em cada um de nós.

Irmãos, quanto a mim, não julgo que o haja alcançado; mas uma coisa faço, e é que, esquecendo-me das coisas que atrás ficam, e avançando para as que estão diante de mim, (Filipenses 3.13)


terça-feira, 5 de julho de 2016

A PERDA DA VISÃO

Há dias passados era notório que a perda da visão chegara a um patamar que algo tinha que ser feito.

A leitura estava se tornando cansativa, dificultosa, e muitas vezes comendo pontos e virgulas.

A olhos vistos estava perdendo a visão e não queria ver; ia empurrando com a barriga para o dia 30 de Fevereiro; e lá se iam os dias, e as coisas iam de mal a pior.

Até que fora chamado a responsabilidade de falar da Palavra, mas pouco via dela.

Fomos até uma ótica, e para nosso espanto, a defasagem do olho esquerdo era quilométrica; o direito nem tanto, mas o conjunto da obra iria nos levar a cegueira.

A correção foi feita; as virgulas e os pontos foram colocados nos seus lugares, e a satisfação de ver quando não via, mas pensava visse, foi tamanha, que ficamos a pensar do porque não fizemos isto há mais tempo, prorrogando a dor, prorrogando o conserto.

A VISÃO DO REINO
Assim somos nós quando estamos perdendo a visão do Reino de Deus; muito embora ainda vendo, não queremos ver (Isaías 29, Mateus 13).

Estamos comendo às virgulas e os pontos da Palavra, transpassando os seus limites, dissolvendo a verdade.

A olhos vistos estamos no caminho da cegueira espiritual, mas não estamos querendo ver. Vamos empurrando com a barriga da indiferença, do descaso e do engano, e enganando a muitos.

Temos nome de que vivemos, mas estamos morrendo.

Estamos indo na ótica da fantasia, da mídia, onde não queremos ver que o nosso OLHO ESQUERDO está tomando o caminho do abismo e estamos indiferentes ao que nos rodeia.

Se o OLHO DIREITO ainda pouco vê, mas os sinais indicam que até AQUILO QUE POUCO VIA LHE SERÁ TIRADO.

Nos acostumamos com às imperfeições que aquilo que é perfeito a nossa visão está torcida dele.

NO ENTANTO, haverá um dia em que a responsabilidade da Palavra nos chamará ao compromisso, e o preço que iremos pagar por negligência, será além da cota.

O SINAL DOS TEMPOS

É mister que o sinal dos tempos tem o seu efeito profético no Santo Livro; mas se quero desconhecê-lo é sinal que estou a beira do abismo, e comigo muitos também estão.

O Senhor através da Sua Palavra, dos seus vasos tem nos chamado a atenção que o inimigo, o deus deste século tem nos roubado a visão do Reino; no entanto, estamos endurecendo o nosso coração.

Se a maioria estivesse certa, larga seria a porta que conduziria para o céu, e apertado o caminho e porta que nos conduziria para o inferno.

Muitos seriam os chamados, e poucos os descartados.

A diferença não existe na igualdade, porque, só os diferentes é que vão herdar a eternidade.

O TEMPO DO CONSERTO

Meus amados, é tempo de conserto, É TEMPO DE ABRIRMOS OS OLHOS, renunciarmos a nós mesmos; jejuarmos e dobrarmos os joelhos, e acima de tudo a cerviz da soberba, da vaidade, para retomarmos novamente o caminho da humildade.

O Senhor conserva os seus tições, pois não apaga o morrão que ainda fumega; nem trilha a cana quebrada no tempo determinado por Deus. Além dele é um risco de vida ou de morte espiritual.

É tempo de vermos que a obra é do Senhor; de que não somos donos dela; mas apenas mordomos de uma casa que transpassa esta vida e nos leva para a eternidade.

Assim como o Senhor deu vistas a Bartimeu, é preciso clamar ao Filho de Davi que também me dê a mim. 




quarta-feira, 29 de junho de 2016

OS SINOS DA REFORMA EVANGÉLICA SÃO CLAMORES REDOBRADOS PELOS SINAIS DOS TEMPOS DE AGORA


Figura ilustrativa. Do seu autor sejam os méritos.
Os ecos dos avivamentos dos tempos de outrora, são sonidos incessantes a anunciar de uma forma sombria que a morte anunciada da espiritualidade do povo divino está na maca, na ante-sala da UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) da existência.

Se agora respira por aparelhos, é sinal que a mecanização da vida espiritual é uma realidade que não podemos contestar.

A vida foi definhando aos poucos; um malefício daqui, outro malefício acolá, e o somatório disso tudo é o quadro sintomático de um evangelho amorfo, materialista, humanista e inflamatório. Porquanto, o pouquinho de fermento já tinha levedado toda a massa.

Ele (um outro evangelho) está inchado, um túmulo caiado, lustroso por fora, mas por dentro só coisas mortas que não nos edificam espiritualmente.

O que devia ser casa de oração, tornou-se clube social, com desfile de modas, chás, mates, crochés, tricos, eventos de exaltação do eu, e assemelhados.

Deixamos a simplicidade do evangelho, e o seu poder de transformação pelos ventos do neo-lismo.

Neste ínterim, vagamos por ideologias humanas das Teologias da Prosperidade; dos Super Crentes, dos Ufanismos, dos positivismos.

Por mais incrível que se pareça trocamos, o seja feito a Sua vontade nos céus e na terra, para seja feita a nossa vontade aqui na terra, pelos jargões do "eu determino isso ou aquilo".

Criamos também a idolatria gospel; elevamos nomes que hoje cobram valores exorbitantes, sem razão, para trazer uma palavra, para trazer um louvor. Perdemos a consciência do que de graça recebeste, de graça dai; claro, que também que digno é o obreiro do seu salário justo para cobrir despesas e sustentos.

Sempre tem uma nova alça para uma nova mala da vez, como às últimas: "Deus só quer o meu coração"; o corpo, o que é belo é para ser mostrado. A lascívia (laço de satanás) despertou a sedução, a carnalidade a corrupção; e o sede humilde e manso de coração foi abandonado no baú da condenação.

A alça da vez é: O que mais importa é o amor ao próximo, não importando que o amar a Deus sobre todas às coisas está no obedecer a Sua Palavra, e ensiná-la por amor a Ele a seu próximo (se possível). Nisto está a semelhança de quem ama a Deus ame também ao seu próximo.

Temos nome de que vivemos, mas estamos morrendo; é nos dado tempo para que nos arrependamos e não estamos nos arrependendo.

Perdemos a unção, através da revelação do amado Espírito Santo, pela preleção de vãs filosofias, gnoses, psicologias, eloquências humanas e não divina.

A doença sabidamente tem uma causa, tem um nome, nos contaminamos com o mundo, voltamos pra coisas da Babilônia, voltamos para as coisas do Egito, sacrificando o amor a Deus, ao próximo e a santidade.

A Presença do Eterno, do Seu Santo Espírito, foi saindo aos poucos; e o que mais dói é que não notamos a Sua Falta, a Sua Operação.

UM GRITO DE ALERTA PRECISA SER DADO:

Alguém o Senhor precisa levantar homens com a verdade, COMO PASTOR CESINO, para que ouçam a sua voz e reúnam-se para constatar que a presença do Senhor tá indo embora da Igreja; que estamos morrendo e não nos damos conta.

VIDE O VÍDEO DE ALERTA DO PASTOR CESINO BERNARDINO





ACORDEMOS DESTA DORMÊNCIA INSONSA E VOLTE-MO-NOS PARA O VERDADEIRO EVANGELHO DE CRISTO, O QUAL NÃO É OUTRO, SENÃO AQUELE da simplicidade e da humildade, do amor e da graça.

A nossa esperança é que:

A GLÓRIA DA SEGUNDA CASA SERÁ MAIOR DA QUE A PRIMEIRA.





MISSÕES - O MODELO BÍBLICO EXERCIDO

A história eclesiástica da Igreja do Senhor Jesus Cristo nos anais da história do tempo, relembra a saga dos heróis da fé.

Desde o seu Excelso e Amado fundador da Cruz do Calvário, o qual o disse que "às portas do inferno não prevaleceriam contra a Sua Igreja"; do martírio de Estevão até os dias de hoje, milhares de vidas escreveram os seus nomes na história com lágrimas, suor e sangue.

Homens e mulheres que não tiveram às suas vidas por preciosas, mas que alvoraram a bandeira do evangelho de Cristo como lema de vida, alçaram o voo nas asas do amor a seu Deus e a seu próximo, para levar-lhes uma palavra de esperança, uma palavra de salvação.

Cheios do Espírito Santo, pregaram um evangelho sem fronteiras (por todo o mundo), e sem acepção de pessoas (toda a criatura).

Atrozes perseguições banharam de sangue cristão o caminho daqueles que diziam não a um sistema indevido, para pregar a palavra como ela ó é; para dizer que o justo viverá da fé.

Cativos foram libertos, milagres aconteceram; os sinais os seguiram, e almas preciosas foram ganhas.

Seus rastros na estrada da lida, o tempo não pode apagar; porque, os seus nomes estão registrados no Livro da Vida, e às suas obras os acompanham.
Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.
E ouvi uma voz do céu, que me dizia: Escreve: Bem-aventurados os mortos que desde agora morrem no Senhor. Sim, diz o Espírito, para que descansem dos seus trabalhos, e as suas obras os seguem. Apocalipse 14:12,13

Seus corpos, seus nomes, podem até estar por ora proscritos num túmulo, numa lápide fria, outros nem tanto, mas a sua alma, seu espírito descansam no Paraíso, na espera da vinda do Amado, para receber a sua insofismável coroa de glória no Seu Reino.

MISSÕES
Quem somos nós para falar de missões, se o pouco que fizemos não serve nem para ser citado em vista daqueles que dedicaram e gastam às suas vidas nos campos de missões?

No entanto, tudo aquilo que pudermos fazermos para ajudá-los nesta tarefa árdua de levar o evangelho a toda a criatura, isso devemos fazer ao dedicar um tempo de nossas vidas em prol desta grande obra do Senhor.

Porquanto, é tempo de nós que não pensamos em missões, de pensar em missões, de medir, e de pesar; de aglutinar dados, de valiar resultados; até onde estamos indo, aonde esperamos chegar no suporte a estes guerreiros do Senhor.

A crítica, é obra de quem não conhece o trabalho árduo destes trabalhadores da fé, que estão lá semeando a preciosa semente.

Falar é fácil, fazer é o que é!

O MODELO BÍBLICO EXERCIDO:
Nada de nós poderíamos dizer a respeito de missões sem que tivesse o fundamento, o respaldo do Escriturado Divino.

O Senhor Jesus Cristo, no NT estrutura esta grande obra de missões ao longo da sua estadia na terra; mas são nos seus últimos momentos é que começamos a entender o Seu Espírito Missionário; conquanto, reagrupando o restante do seu ensino, vemos que ele é parte de um todo:
E, chegando-se Jesus, falou-lhes, dizendo: É-me dado todo o poder no céu e na terra.
Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo;
Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos. Amém. Mateus 28:18-20
AQUELE  que tem todo poder nos céus e na terra, estando a ser assunto ao céu estava delegando poder e autoridade nas coisas do Seu Reino, nas ovelhas do Seu pasto, para aqueles que o sucederiam fisicamente na terra, pois espiritualmente estaria presente com eles, e com todo aquele que estiver envolto nesta grande obra.

FAZER DISCÍPULOS é uma questão crucial, pois sem semeadores (pregadores), sem ceifadores, aqueles que pela palavra de Deus e ação do Espírito Santo, adentram às portas do inferno para ceifarem da lavoura de Satanás, para libertarem as preciosas almas de lá, e a Sua obra sem estes sofreria danos.

Significado de discípulo: aquele que aprende, ou recebe instrução de alguém; aluno; estudante; aprendiz; seguidor de uma doutrina

ENSINANDO-OS, FAZENDO ESCOLA, para que aprendam a guardar TODAS AS COISAS que O SEU ENSINO MANDA.

PORQUE, discípulo sem escola, sem aprendizado, que não guarde TODO O ENSINO, é um missionário SEM A EXPERIÊNCIA DO FRUTO DA OBEDIÊNCIA, está fadado ao fracasso; porquanto, O Senhor opera proficuamente pela fé e obediência na Sua Palavra.

A QUALIDADE DO ENSINO DA PALAVRA DIVINA
No Sermão da Montanha, onde o Senhor Jesus Cristo ensina as BEM-AVENTURANÇAS, nos muitíssimo claro a INTEIREZA E QUALIDADE DESTE ENSINO quando faz uma alusão a Lei:

Não cuideis que vim destruir a lei ou os profetas: não vim ab-rogar, mas cumprir.
Porque em verdade vos digo que, até que o céu e a terra passem, nem um jota ou um til jamais passará da lei, sem que tudo seja cumprido.
Qualquer, pois, que violar um destes mandamentos, por menor que seja, e assim ensinar aos homens, será chamado o menor no reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no reino dos céus. Mateus 5.17-19

A QUANTIDADE E A QUALIDADE DO MISSIONÁRIO
A seara é grande e os ceifeiros são poucos (Mateus 9.34) enseja não somente a QUANTIDADE, mas TAMBÉM A QUALIDADE e o tempo de Deus na vida daquele que vai para missões. Todo aquele que ELE chama, ELE capacita.


A HISTÓRIA MISSIONÁRIA NEO TESTAMENTÁRIA
As perseguições em Jerusalém a Igreja do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, foram as molas propulsoras que levaram o evangelho além Judeia e Samaria, para os confins da terra.

Quando revestidos de poder, dos sinais acontecendo, da igreja progredindo, vinha a perseguição, e ela ia se expandindo.

Um Ponto de Encontro na Cidade Antioquia:
Antioquia fora a primeira grande cidade de encontro, e de lá organizados, dirigidos pelo Espírito Santo partiram para ganhar o mundo de então, Paulo e Barnabé (filho da consolação).

Os Registros:
E os que foram dispersos pela perseguição que sucedeu por causa de Estêvão caminharam até à Fenícia, Chipre e Antioquia, não anunciando a ninguém a palavra, senão somente aos judeus.
Fazendo a base pela pregação do evangelho em Antioquia:
E havia entre eles alguns homens chíprios e cirenenses, os quais entrando em Antioquia falaram aos gregos, anunciando o Senhor Jesus.
E a mão do Senhor era com eles; e grande número creu e se converteu ao Senhor.
O Resultado do Trabalho em Antioquia Chega a Liderança em Jerusalém:
O E chegou a fama destas coisas aos ouvidos da igreja que estava em Jerusalém; e enviaram Barnabé a Antioquia.
O qual, quando chegou, e viu a graça de Deus, se alegrou, e exortou a todos a que permanecessem no Senhor, com propósito de coração;
As qualidades de Barnabé, o enviado de Jerusalém a Antioquia: 
Porque era homem de bem e cheio do Espírito Santo e de fé. E muita gente se uniu ao Senhor.
Barnabé Vai Em Busca de Reforços para o Trabalho em Antioquia:
E partiu Barnabé para Tarso, a buscar Saulo; e, achando-o, o conduziu para Antioquia.
Uma Escola Missionária é Montada em Antioquia: 
E sucedeu que todo um ano se reuniram naquela igreja, e ensinaram muita gente; e em Antioquia foram os discípulos, pela primeira vez, chamados cristãos.
Atos 11:19-26

Nesta pequena resenha da Igreja em Antioquia está o embrião do perfil requerido por Deus para uma obra missionária, que não só teve os seus resultados promissores no seu lugar de origem, mas como veremos a seguir, expandiu-se além fronteiras (mundo antigo de então).

Uma Escola Composta por Profetas e Mestres:
E na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas e doutores, a saber: Barnabé e Simeão chamado Níger, e Lúcio, cireneu, e Manaém, que fora criado com Herodes o tetrarca, e Saulo.
Um Centro Missionário Comandado pelo Espirito Santo:
E, servindo eles ao Senhor, e jejuando, disse o Espírito Santo: Apartai-me a Barnabé e a Saulo para a obra a que os tenho chamado.
Com Servos que Oravam e Jejuavam e o Espírito Santo Enviava os Missionários:
Então, jejuando e orando, e pondo sobre eles as mãos, os despediram.
E assim estes, enviados pelo Espírito Santo, desceram a Selêucia e dali navegaram para Chipre.
Anunciavam a Palavra e os Cooperadores da Obra:
E, chegados a Salamina, anunciavam a palavra de Deus nas sinagogas dos judeus; e tinham também a João como cooperador.
Os Tipos de Público Encontrados na Obra Missionária:
E, havendo atravessado a ilha até Pafos, acharam um certo judeu mágico, falso profeta, chamado Barjesus,
O qual estava com o procônsul Sérgio Paulo, homem prudente. Este, chamando a si Barnabé e Saulo, procurava muito ouvir a palavra de Deus.
Atos 13. 1-7

O OBJETIVO DA OBRA MISSIONÁRIA
Está muito além de um mero preenchimento de currículo para cumprir tempo em terra estranha; não está para adquirir experiência sem o chamado divino, mas para carregar a cruz do evangelho; para semear a preciosa semente, libertar as almas das prisões inimigas, ás encaminhando para a salvação no Senhor Jesus Cristo.

CONCLUSÃO:
A medida que vamos estudando, e escrevendo sobre o estudo, mais certos ficamos da seleta prioridade que acima de tudo é ganhar-se almas para o Senhor.

Concluímos, que a vocação e o chamado, mediante a preparação pela palavra, sobre a direção do Espírito Santo são o projeto de Deus através do Seu Filho Amado.

Concluímos, que a nossa primeira grande missão é ganhar nós mesmos para Cristo; que após este êxito possamos fazer missões na nossa família, nos nossos vizinhos e arredores.

Encerramos, pedindo cooperação (ajuda para obra), oração e jejuns para todos aqueles que estão gastando às suas vidas, ficando longe dos familiares e amigos para CUMPRIR O MANDADO DO "IDE".

Amém.





terça-feira, 14 de junho de 2016

MASSACRE GAY AMERICANO - MUITO ALÉM DO QUE SE VÊ

Para Deus Pai, pelo Seu infinito amor, o bem mais precioso é salvação de vidas.

Ele não quer que nenhum ente da Sua criação se perca, pois todos diante Dele tem o mesmo valor.

Não há um pai que diante da perda de um filho seu, não fique extremamente entristecido com o passamento do fruto do seu ventre; e ainda mais de uma maneira tão trágica.

Muito além do que se vê estão os sentimentos dos familiares, de amigos e assistentes desta perda irreparável de vidas humanas.

Laços fraternais foram rompidos bruscamente através de uma violência gratuita, e sem ganho algum para ambos os lados.

Vidas, o Senhor dá, e o Senhor às tira; quem seríamos nós para em um acesso de raiva destruir o bem mais precioso, que é a vida dada por Deus?

Queremos deixar o nosso registro, e os nossos sentimentos aos familiares, amigos e simpatizantes; da mesma forma aos demais familiares da grande nação americana.

Que Deus, nesta hora tão difícil possa confortar às suas vidas com o bálsamo do consolo, do perdão, e da esperança.

São os votos deste blog, e dos leitores dele, os quais tem o mesma razão divina de que uma alma salva vale mais do que a mundo inteiro perdido.

Condolências.


sexta-feira, 10 de junho de 2016

RECONSTRUINDO O CULTO A DEUS COM ESDRAS - PRIMEIRO ENSAIO

Figura ilustrativa. Do seu autor são todos os seus créditos
O cultuar O ETERNO está muito além das letras e dos conceitos que poderia dizer.

Para tal propósito, não está no falar ou no escrever, mas sim no agir e no fazer.

A voluntariedade e o reconhecimento da grandiosidade do Excelso Criador dos céus e da terra há que estar bem viva no meu coração, em forma de gratidão ao seu imenso amor, misericórdia e perdão das minhas muitas transgressões.

Certamente que o temor, a reverência, a obediência a fé para que execute às obras dela, há que estar impregnada na minha alma.

A humildade para descer aos SEUS PÉS, não esperando usufruir benesses do subir, mas sim: que é ELE que me levanta segundo a SUA VONTADE.

Reconhecer que estou para servi-lo está muito além do ser servido por ELE; pois isto já o fez, e o faz todos os dias de minha vida; nas Suas muitas misericórdias e nos Seus incontáveis benefícios.

O que Ele me pede em troca é só que "O" ame de todo o meu coração, e ao meu próximo como a mim mesmo.

Reconheço a minha falha, no prestar o verdadeiro culto de adoração ao Eterno, pois falho sou; se não fosse a sua misericórdia teria sido já a causa de ter-me destruído. No entanto, o seu amor é longânime, perseverante e esperançoso, contrastando com aquilo que ainda não sou, mas que preciso ser na integra com o meu próximo.

Quero lhe prestar o verdadeiro culto, mas tenho muito que aprender com Isaías 58; com tantos outros testemunhos de adoração a Aquele que vive na beleza de Sua Santidade, e que Reina para todo o sempre.

Para ensinar, eu preciso viver ao aprender, com Esdras, escriba e sacerdote do Deus vivo e verdadeiro, o qual foi um dos mais belos exemplos descritos no Santo Livro:

ESDRAS 7.6 Este Esdras subiu de babilônia; e era escriba hábil na lei de Moisés, que o SENHOR Deus de Israel tinha dado; e, segundo a mão do SENHOR seu Deus, que estava sobre ele, o rei lhe deu tudo quanto lhe pedira.

POR QUE, a Boa Mão do Senhor era sobre Esdras, onde o rei da Babilônia em prova disso deu-lhe TUDO O QUE LHE PEDIRA?

ESDRAS 7.10  Porque Esdras TINHA PREPARADO O SEU CORAÇÃO para BUSCAR a lei do Senhor e para CUMPRIR e para ENSINAR em Israel os seus estatutos e os seus juízos.

Esdras estava na Babilônia, mas não havia se contaminado com às coisas da Babilônia; porquanto, através da sua fidelidade a Deus, foi escolhido por Ele para restabelecer o Seu Culto, a Seu povo, após o cativeiro babilônico.

Esdras tinha doado TODO O SEU CORAÇÃO AO SENHOR SEU DEUS, e Dele aprendera, cumprindo o aprendizado, e ensinando ao povo divino OS SEUS ESTATUTOS E OS SEUS JUÍZOS.

Assim como Esdras na Babilônia, o profeta Daniel não se contaminou coma a mesa do rei da terra de Babilônia, mas manteve-se integro, dedicado e aplicado a compreender os mistérios do Eterno; porquanto, foi visitado por um anjo Seu:

DANIEL 10. 10 E me disse: Daniel, homem muito amado, entende as palavras que vou te dizer, e 
11. levanta-te sobre os teus pés, porque a ti sou enviado. E, falando ele comigo esta palavra, levantei-me tremendo.
12. Então me disse: Não temas, Daniel, PORQUE DESDE O PRIMEIRO DIA EM APLICASTE O TEU CORAÇÃO A COMPREENDER E A HUMILHAR-TE PERANTE O TEU DEUS, são ouvidas as tuas palavras; e eu vim por causa das tuas palavras.
Com estes grandes exemplos dos servos do Senhor, começo a aprender que se não preparar e entregar todo o meu coração, para aplica-lo a conhecer as coisas que são Deus, cumprir e ensinar, não estarei prestando um bom culto a ELE:

JEREMIAS 29.11 Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.
12. Então me invocareis, e ireis, e orareis a mim, e eu vos ouvirei.
13. E buscar-me-eis, e me achareis, QUANDO ME BUSCARDES DE TODO O CORAÇÃO.
O contexto todo enseja que se o buscarmos de TODO O NOSSO CORAÇÃO AO PRESTAR-LHE O VERDADEIRO CULTO, o encontraremos.

Aguardamos a revelação o tempo do Senhor, para que se escreva o SEGUNDO ENSAIO.