sábado, 27 de maio de 2017

QUANTO VALE UM ABRAÇO?



Os dias foram passando como vento levantando as folhas caídas das arvores no outono da vida.

O verão se fora, e com ele o trinar dos pássaros, o perfume das flores.

Uma tênue brisa das saudades passadas, aflora o coração pré anunciando que o inverno será duro e gélido.

A chuva fina na janela fria são como lágrimas quietas a rolarem solicitas de um rosto nos desencantos da vida.

A mente vagueia só, à procura de um porto em que possa atracar para um descanso de uma alma tão dorida.

Os versos urgem quase insanos para tentar explicar o que é inexplicável.

São como gotear de letras formando às palavras como em poças de água, contando a história ao longo da estrada da vida.

Falta-nos algo que os valores materiais não podem comprar; algo que para preencher o vazio, uma lacuna deixada a qual não se encontra no Shopping da vida, pois esta necessidade vem do profundo da alma.

Para satisfazer este imenso vazio, só o amor a Deus e ao próximo podem conter o remédio que não se encontram nas drogarias da vida.

Os sentimentos só podem serem saciados quando aplicados corretamente COM AMOR nas mais diversas situações apresentadas.

O amor nunca falha, e nele se encontra o remédio certo para a amargura errada.


UMA HISTÓRIA REAL

Há a um longo tempo atrás, estava estudando sobre a Palavra de Deus, e comecei a me contraditar a respeito do amor.

Dizia ao Senhor andando de um lado para o outro:

"Não vou pregar mais a Sua Palavra, pois como posso falar em amor, se não tenho amor (vivia seco) pra dar?"
"Como vou dar dez reais a alguém que me pede, se eu não tenho no bolso pra dar?"
Pela grande misericórdia Divina a resposta veio no mesmo tom da pergunta efetuada:


"DEMONSTRE"

Demonstrar o que Senhor? - perguntei eu.

O silêncio foi constrangedor, pois a resposta eu já deveria saber.



Logo veio-me a lembrança: "PLANTE".


Como vou colher se não plantar?

O Senhor nosso amado e bom Deus é amor; e ao fazer o homem no Jardim do Éden do húmus da terra, e dele a humanidade para viver em humildade.

Se não for humilde e manso de coração como vou encontrar a paz para minha alma? (Mateus 11.28)

Se não perdoar e não pedir perdão, como VEREI, ANDAREI E ENTRAREI no Reino de Deus?

Desde então passamos a valorizar muito mais do que se valorizava às pessoas, dando-lhes um grande e TERNO ABRAÇO.

Notamos de imediato que o efeito do remédio era eficaz; pois quando abraçávamos determinadas pessoas, elas prolongavam aquele abraço como se fosse uma tábua de salvação; como se fosse tudo o que elas precisavam naquele momento.

Começamos a espalhar abraços, e a semente do amor começou a brotar em nossas vidas, com frutos de amizades, carinho e consideração.

Aonde vamos, a atenção, o abraço (quando permitem) é o nosso cartão de visitas.


OUTRAS HISTÓRIAS REAIS (2)

Certa vez há anos atrás, ouvia a discussão de um pai com um filho:

Dizia o pai ao filho: O que é que você está reclamando, se eu te dou tudo o que tu me pede e eu posso te dar? - Até uma moto vou te dar!

A resposta que mãe do menino nos confidenciou foi: "ELE SÓ QUERIA UM ABRAÇO".

Os valores materiais não podem suprir o amor, o carinho e a atenção.

HISTÓRIA (3 e 4)

Por duas vezes tivemos a experiência de abraçar pessoas que estavam ébrias.

Uma delas com corrimento nasal, suja, mal cheirosa; quando a abraçamos sentimos a eficácia daquele abraço; pois ela tremia, apertava cada vez mais, e chorava ao mesmo tempo.

A necessidade daquele abraço fora como um balsamo para uma alma que talvez nunca o tivesse tido naquela situação.

Como resultado, esta alma nunca se esqueceu daquele dia; e por diversas vezes o seu pai nos confidenciou este fato.

A segunda alma ébria no abraço, tremia, apertava e chorava. O Senhor nosso Deus fez algo que ficou guardado em nossos corações que um dia irá frutificar.


O TEMPO DE UM ABRAÇO

Quando às palavras perdem o seu efeito, o silêncio de um simples e terno abraço fala dentro do ser e liberta o oprimido das prisões da alma.

Sentimentos adormecidos são acordados pela sutileza do encontro fraterno do esquecido com o lembrado; quando envoltos em um simples e terno abraço.

Saudades podem serem acalmadas, mágoas podem serem tiradas, e a paz pode ser restabelecida.

Sentimentos não se podem medir, pesar, e nem tampouco quantificar.

Sentimentos se vive, se doa, se recebe.

O TEMPO DE PLANTAR

Só podemos saber quanto vale um abraço, quando começamos aplicar (plantar) de todo o nosso coração, e sem acepção de pessoas.

As experiências vividas nos abraços ofertados nos trouxeram um rol de amigos que  não podemos contar.

Um abraço sincero vale mais do que mil palavras nuas e vazias do sentimento de fraternidade, amor e caridade.

O amor cura; um abraço cura!

Quanto vale o seu abraço?



sexta-feira, 26 de maio de 2017

A APOTEOSE DE JEZABEL - ASCENSÃO E QUEDA - SEGUNDO ENSAIO

A primeira parte sobre este capítulo tão abrangente na esfera espiritual que se chama JEZABEL, já foi escrito, e está no link abaixo para que o amado leitor possa se situar no contexto todo:


A APOTEOSE

As origens de tudo aquilo que formos discorrer tem que ser bem fundamentadas nos seus princípios.

Nada se deve acrescentar, e nada se deve tirar seja do ESCRITURADO BÍBLICO, e ou das suas origens na HISTÓRIA DO MUNDO LITERAL.

A credibilidade daquilo que se escreve tem que passar pelo crivo severo da veracidade literal, e da veracidade espiritual, para estar de acordo com a verdade; do nada mais do que a verdade!

A ascensão e queda de Jezabel transliterada neste pequeno post histórico, faz alusão a alguém que se colocou acima de Deus, como se Deus fosse.

A apoteose de Jezabel transcende ao mundo literal produzindo os seus malefícios no mundo espiritual.

A apoteose consiste em elevar alguém ao estatuto de divindade, ou seja, endeusar ou deificar uma pessoa devido a alguma circunstância excepcional. No mundo antigo esta circunstância era geralmente considerada para os heróis.
(...).
Para as religiões de mistérios da antiguidade, apoteose constituía o momento ritualístico da união com divino (Uno), ou mesmo, "tornar-se deus".

Observação: Equiparar-se a Deus; estar acima Dele. No meio espiritual a mistura do santo com o profano.

JEZABEL, UMA PRINCESA FENÍCIA FILHA DE ETBAAL, UMA SACERDOTISA DE BAAL

Na avenida da BÍBLIA ( I Reis 21; II Reis 9, e Apocalipse 2) desfila uma das mais tristes histórias que começa no Velho Testamento e tem o seu desfecho (término) no Livro das Revelações do Novo Testamento (Apocalipse).

Jezabel (também Jezebel) foi uma princesa fenícia casada com o rei Acabe de Israel. O significado do nome Jesabel ou Jezebel é “Baal exalta” ou “Baal é marido de” ou “impuro”.
Jezabel era filha do rei dos Sidónios Etbaal, tendo o seu casamento com Acabe sido o resultado de uma aliança que tinha como objectivo fortalecer as relações entre Israel e a Fenícia. A sua história é conhecida através do Primeiro Livro de Reis do Antigo Testamento.
QUEM É ETBAAL PAI DE JEZABEL, FILHO DE BAAL
https://pt.wikipedia.org/wiki/EtbaalEtbaal é citado no Antigo Testamento como sendo pai de Jezabel, mulher do rei Acabe.[1] Seu nome, assim como o nome de vários fenícios e cartagineses, continha o nome do deus Baal; Etbaal significa com Baal.[2] Na Bíblia, ele é rei de Sidon, mas outros registros históricos o mencionam também como rei de Tiro - em sua época, os dois reinos estavam unificados.
QUEM É BAAL:
 https://pt.wikipedia.org/wiki/BaalBaal (em hebraico: בַּעַל) é uma palavra semítica que significa Senhor ou Lorde.[1] A raiz da palavra significa ele governa ou ele possui, de onde vem o significado literal de senhor ou lorde, e também de marido.
O deus Baal.

Para que os novos estudiosos da Palavra de Deus possam entender: o Rei de Tiro é uma alusão a figura do próprio Lúcifer no Livro do Profeta Isaías:

Como caíste desde o céu, ó Lúcifer, filho da alva! Como foste cortado por terra, tu que debilitavas as nações!
E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu, acima das estrelas de Deus exaltarei o meu trono, e no monte da congregação me assentarei, aos lados do norte.
Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo.
E contudo levado serás ao inferno, ao mais profundo do abismo.
Isaías 14:12-15

O ESPÍRITO DE ENSINO DA PROFESSORA JEZABEL

Jezabel tinha didática, formada no magistério da FORNICAÇÃO E DA IDOLATRIA; muito embora tenha se casado com Acabe, rei do povo do Senhor, ela não tinha deixado a fornicação e a idolatria suas principais matérias.


E o povo de Deus, Igreja de Deus, noiva do Cordeiro, a caminho das bodas com ELE, não tinha que deixar da fornicação (literal e espiritual) e da idolatria?

No Apocalipse, na Igreja de Tiatira, o espírito de Jezabel tinha tomado algumas crentes daquela igreja, trazendo o infortúnio da fornicação espiritual com o mundo, ensinando os demais crentes a comerem (figura) dos sacrifícios da idolatria.

Isto, veio a trazer um grande incomodo ao pastor daquela igreja (anjo), o qual arrumou uma encrenca séria com o Senhor Jesus Cristo:

Apocalipse 2.20 Mas algumas poucas coisas tenho contra ti que deixas Jezabel, mulher que se diz profetisa, ensinar e enganar os meus servos, para que forniquem e comam dos sacrifícios da idolatria.
O legado deixado pela catedrática Jezabel transcende a superficialidade do literal para adentrar com profundidade naquilo que incide degenerativamente nos valores espirituais

Para a transliteração destes valores espirituais muito embora que resumida, demanda de atentarmos com zelo para o verdadeiro significado dos malefícios deixado por esta pérfida rainha das trevas.

O  ensinamento indevido desta *INDECOROSA rainha ultrapassou os limites do aceitável como um mero deslize ou até mesmo de um pequeno acidente de trajeto, para adentrar no rol da rebeldia, da prostituição espiritual de um povo, e também nos moldes da mais sacrificada idolatria.

* Significado de Indecoroso
adj.Sem decoro; que tende a ferir a moral e/ou os bons costumes; indecente: filme indecoroso; comportamento indecoroso.
[Por Extensão] Figurado. Com o propósito de humilhar; considerado vergonhoso; vil: procedimento indecoroso; remuneração indecorosa.
A prostituição literal é o ápice da transgressão moral, onde os princípios da imoralidade estão ancorados na fornicação (solteiros) e no adultério (casados).

A equiparação da PROSTITUIÇÃO ESPIRITUAL com a LITERAL ocorre quando os valores morais divinos são ADULTERADOS, transgredidos, adquirindo para o Senhor a semelhança dos mesmos valores da prostituição literal.

O que significa adulterar?
Adultério (do Latim adulterǐum [1][2][3]) é a prática da infidelidade conjugal. Com o tempo, o termo estendeu-se ao sentido de fraudar ou falsificar, adjeta ao verbo "adulterar".[4]

1) FORNICAÇÃO - UMA DAS MATÉRIAS AS QUAIS JEZABEL LECIONAVA
Para que possamos entender os valores espirituais precisamos entendermos primeiramente os valores morais literais. O que é fornicação?

FORNICAÇÃO:

No Novo Testamento, fornicação é o termo usado para traduzir a palavra grega Porneia, termo técnico que designava um matrimônio inválido, atividade sexual entre não casados.Na época de Cristo, com a multiplicidade de leis da Judeia, não era raro que um matrimônio fosse invalidado por impedimento jurídico. Surgia então o problema sobre se deviam ou não separar o casal que estavam em zonah (casamento inválido, ou seja, um deles ou ambos não fossem "puros" (virgens).

NOS VALORES ESPIRITUAIS

É também o mesmo valor de uma conjunção espiritual de um casamento ilícito, de uma união inválida com o mundo.

A conjunção espiritual com o mundo é uma conjunção ilícita e inválida para Deus. Não tem como ter validade alguma, pois é ilegal.

A união do puro com o impuro, do santo com o profano; que são coisas as quais o Pai muito bem às repudia;


QUESTÃO:

A igreja do Senhor Jesus Cristo estaria se prostituindo com o mundo, assim como Gomer, mulher de do profeta Oseias se prostituía com os seus amantes?

A figura de Oséias e Gomer é só para o povo de Israel?

A esposa prostituta Gomer de Oséias equiparada a igreja prostituída de Apocalipse 17.


2) A IDOLATRIA


ETIMOLOGIA:A palavra idolatria herda dos radicais gregos eidolon + latreia, onde eidolon seria melhor traduzido por "corpo", e latreia significando "adoração" - neste sentido representaria mais uma adoração às aparências corporais do que de imagens simplesmente.

A IDOLATRIA: Ídolo (corpo) + Latria (adoração devida somente a Deus) completa um quadro NEFASTO DO ESPÍRITO DE  JEZABEL em relação a Igreja do Senhor Jesus Cristo.

Alusão resumida: O Corpo da Adoração, e ou Adoração do corpo.

A esposa prostituta Gomer de Oséias (literal) equiparada a igreja prostituída (espiritual) de Apocalipse 17, onde por idolatria ao corpo da carne rendia-se aos seus deleites com os seus amantes.


A ENDEUSADA JEZABEL

Adulterou os valores divinos, levou o povo israelita a prostituição espiritual ao inserir a idolatria aos seus deuses no seu meio.

Ela sobrepôs-se ao rei Acabe, seu marido, governou no lugar dele, passou por cima dos princípios divinos em prol do ego, do querer aparecer.


O ESPIRITO DE JEZABEL NOS DIAS DE HOJE

A questão não é somente didática, mas também estamos cercados de uma tão grande nuvem de testemunhos que tão de perto nos rodeia, em que este espirito maligno atua deixando um rastro de destruição de lares, causando um tão grande estrago na Igreja do Senhor Jesus Cristo, o qual é muito difícil de calcular.

As coisas ficam tão explicitas quando ele sem pudor algum desfila solene no meio cristão como uma figura estritamente chamada no mundo das trevas como PG.

Ele rouba para si a atenção nos cultos, desfilando os figurinos da vaidade, expondo a sensualidade.

Quando isso acontece o aporte ao erro é só uma questão de tempo, onde a fornicação (solteiros), o adultério (casados) será sem dúvida alguma sem a contensão do erro, o produto final.

Os sinais são tão claros que nem precisam de profetas para que se chegue a uma triste conclusão: "Se seguir desta maneira, o inimigo tomará conta, e o matar roubar (a fé) e destruir (a família da fé) terá o seu êxito". 

Sem falar que a troca de gênero nesta triste situação é uma possibilidade que temos visto, e que não se pode negar.

Quando o Apóstolo Paulo abre a sua carta aos Romanos (1), cidade passível nos dias de então às mais diversas imoralidades, ele prioriza a questão da idolatria, abrindo o verbo sem constrangimento algum, deixando bem claro no fechamento deste capitulo que não só aqueles que praticam estas abominações, mas também aqueles que CONSENTEM estão inclusos no juízo divino.

Neste ínterim, no capitulo oito desta insofismável carta Romana, Paulo por inspiração divina trás o imutável veredito:

"Nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus; que não andam segundo a carne, mas segundo o Espírito".Romanos 8.1

A QUEDA DO ESPIRITO DE JEZABEL

A pré-vista queda, e os sintomas dela são tão aparentes que nem precisamos citar; pois um abismo chama outro abismo, e o declínio é uma realidade que não podemos contestar.

No entanto, antes que o mal lance às suas funestas raízes,  é tempo de  alertar o povo de Deus a fugir da prostituição espiritual, a qual é um dos alicerces para prostituição literal.

Precisamos negarmos a nós mesmos, tomando a nossa cruz para seguir o Senhor Jesus Cristo, e assim alcançarmos a tão almejada Coroa de Glória (a Salvação).









segunda-feira, 22 de maio de 2017

O TRIBUNAL - VESTÍGIOS

INTRODUÇÃO:

Os vestígios são rastros deixados na cena de delito ao qual nem sempre condizem com o stigma de culpa.

A soma das evidências dão corpo a uma tese; e esta é fundamentada na medida em que o pressuposto investigado não encontra argumentos convincentes para amenizar os sinais (sintomas) apresentados.

Há um adágio de sabedoria popular de que onde há fumaça é por que tem ou teve fogo.

A conivência com o dolo acentua o quem cala consente.

Isto não condena, mas indicia a uma investigação cautelosa na busca do grau de comprometimento.

O contexto no seu todo vai incrementar os bastidores de um tribunal.

AS CAUSAS:

Somos leigos, sem profundidade em assuntos dos direitos e deveres civis; tudo aquilo do pouco que escrevemos aprendemos nos bancos de ensino, e na escola da vida, onde as jurisprudências do tempo nos são como experiências vividas, em que a retórica corporativa não pode apagar.

Toda causa tem o seu efeito; e não há efeito sem causa, isto é cabal.

Se legislamos em causa própria desconhecendo os parâmetros da justiça, um dia, mais dia a casa cai, e a verdade vem a tona indiferente da nossa reles vontade.

Nos caminhos desta vida, erramos e acertamos; persistir no erro é uma causa sem efeito, e o delito é notório, e o preço comprobatório.

OS FATOS:

Os fatos dão monta ao corpo de um processo, e o volume deles compõe uma tese muito difícil de contestar.

O que estamos vendo, salvo a perícia dos defensores do direito de defesa, canalizam o embate a um veredito em que só O TRIBUNAL pode atestar. 

 O TRIBUNAL DO SENHOR JESUS CRISTO

A fé vem pelo ouvir (praticar tudo aquilo em que a fé anuncia), e o ouvir (praticar) pela Palavra de Deus.

A fé sem a prática das obras dela é morta. Sem fé é impossível agradar ao Senhor nosso amado e Bom Deus.

Do que adianta ganharmos o mundo inteiro, nos locupletando com às coisas indevidas dele, e perder a nossa alma?

Dois são os tribunais que estão nos reservados: 

1) O tribunal do galardão (Tribunal de Cristo) o qual receberemos o prêmio Salvação conjuntamente com as obras relativas a ela.

2) O Grande Trono Branco, ao fim do milênio, onde todo aquele que não obedeceu a Palavra da Verdade será julgado, condenado, e lançado no abismo do inferno.

Quais são os vestígios que estamos deixando na face da terra?

Estamos como peregrinos nela, e ou integrados a ela e às suas nunces condenativas?

Ainda é tempo de nos voltarmos de corpo e alma em busca de sanar às nossas dívidas com o Senhor nosso Deus, e com o nosso semelhante.

O Senhor Jesus Cristo está voltando; não há tempo a perder.

quinta-feira, 11 de maio de 2017

A ARTE DA PALAVRA DIVINA - DÁDIVA CRISTÃ


É talhada e esculpida no foro único da humildade e do amor.

O Amado VERBO que dá vida a Palavra, o nosso querido Senhor Jesus Cristo, autor e consumador da fé, pela SUA PALAVRA proferiu que para aprendermos Dele deveremos ser humildes e mansos de coração.

Por que: o contrário da humildade espraia-se na soberba e na vaidade; nas afrontas e nas inimizades.

Se uma une, a outra desune; se uma ajunta, a outra espalha.

O debate no nível alto da humildade da Palavra, na Palavra tem às suas fontes para chegar-se a um juízo.

O debate de consenso cria rios de entendimento através das FONTES PURAS DA PALAVRA DA VERDADE, das suas bases, dos seus fundamentos; porque, dirimi dúvidas através dos seus argumentos para edificação de vidas, trazendo contentamentos.

O contrário, contraria, desvirtua, sai da linha e perde o prumo; criando animosidades, raízes de amargura, perdendo a paz, a tranqüilidade.

O silêncio silencia confrontos que nunca darão frutos dignos de toda a aceitação.

Porquanto, as palavras boas do bom tesouro do coração são tiradas do fundo da alma.

Palavras que vem a tona como fontes inesgotáveis provindas do coração do nosso amado e bom Deus.

Palavras que alimentam famintos, e saciam a sede daqueles que estão atravessando o deserto da vida.

Palavras preparadas na cozinha do amor; temperadas com o sal da justiça, e servidas com fé e confiança de que se o choro tem durado uma noite, mas a alegria certamente virá ao amanhecer.

Palavras que sejam luz para o caminho, a sombra para o viajante, e bálsamo para o ferido.

Palavras divina que libertam, que curam, que batizam com o Espírito Santo, e nos encaminham para a salvação.

Palavras do Senhor Jesus Cristo, pois Ele é a própria palavra viva descida do céu como pão da vida para todo aquele que Nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna.


A PALAVRA DA VERDADE NASCE NO BERÇO DA HUMILDADE

Ainda é tempo de voltarmos para a unidade, aparando arestas na arte pura e simples da Palavra da Verdade.

A via expressa para que trafegue a Palavra da verdade de Deus em nossos corações está asfaltada com piche resultante da queima do orgulho, misturada com o azeite da humildade:



Sem a quebra do orgulho e o desmonte da vaidade não pode haver pacificação e nem santidade.

Ainda é tempo de atentarmos para uma tão grande salvação, deixando todo enredo e embaraço que tão de perto nos rodeia.

Ao Senhor Jesus Cristo sejam dadas toda a honra e toda a glória para sempre, Amém.


sábado, 22 de abril de 2017

ABORTO - MANIFESTO AO SUPREMO TRIBUNAL DA CONSCIÊNCIA

AS SUAS EXCELÊNCIAS:


AOS MAGISTRADOS DA CONSCIÊNCIA

A procura da ciência na preservação da VIDA ecoa nos anais do tempo chegando aos primórdios da civilização humana.

A qualidade de VIDA, a longevidade é uma busca que não se pode parar; pois está intimamente ligado ao direito mais sublime - VIVER!

Grandes homens e mulheres tiveram os seus nomes escritos na história da VIDA, porque UM DIA NASCERAM, cresceram, foram expoentes em suas comunidades, em seus países, e ou até a nível mundial.

O devido respeito ao TEMPO DE NASCER e de morrer está determinado por Deus, e consignado a todos aqueles que ouvem a sua voz, lhe prestam culto, e a devida obediência. 

PORQUANTO A ORDEM É ESSA:

Não matarás. Êxodo 20:13

A nação Brasileira reconhecendo o valor incalculável do Senhor nosso Deus, o homenageia nas suas cédulas monetárias com a célebre frase do "Deus seja louvado".  E eternamente O será, porque: nós sabemos que SEM ELE NA PESSOA AMADA DO SENHOR JESUS CRISTO, NADA PODEMOS FAZER.

No entanto, no BRASIL está entrando em discussão O ABORTO, como tivéssemos o direito arbitrário de determinar de QUEM VAI VIVER, e ou quem vai morrer.

ABORTO: Um aborto, ou interrupção da gravidez é a remoção ou expulsão prematura de um embrião ou feto do útero, resultando na sua morte ou sendo por esta causada.

https://www.google.com.br/webhp?sourceid=chrome-instant&ion=1&espv=2&ie=UTF-8#q=ABORTO
A enfase a morte legalizada, extrapola covardemente o direito a vida DAQUELES QUE NÃO TEM O SAGRADO DIREITO DE VIVER, E NEM COMO SE DEFENDER.

No silêncio, OS INOCENTES "irão" como ovelhas mudas ao matadouro, pelas mãos de quem os devia ajudar a nascer; AMPARADOS "PELAS LEIS"  que deveriam lhe dar O SAGRADO DIREITO DE VIVER.

"SE" isto INFELIZMENTE acontecer, O NÃO MATARÁS estará morto, e o juízo divino AVIVADO.


O JUIZ E O JUÍZO

O juiz decide pelas leis do justo juízo; sem isto legislaríamos a nosso bel-prazer; a jurisprudência não existiria, e os casos em ocasos se diluiriam.

Somos leigos na profundidade dos direitos civis, mas no da lei divina o caso já está julgado, e a jurisprudência ajuizada nos diz que: o aborto é assassinato.

Não matarás é o juízo; e quem o fizer deliberadamente, nos diz que aquilo que plantamos, daquilo vamos colher.

Quem semeia o vento, colherá tempestades; quem semeia a paz colherá a Bonanza na prosperidade.

O tempo do arrependimento, é  o período determinado pelo Senhor nosso Deus para que as custas sejam amenizadas, mas a sentença não será mudada; pois dai a César o que é de César e a Deus o que é Deus.

A confissão na inocência é o que o que ameniza a causa.

O JUIZ JEFTÉ

A Bíblia Sagrada registra nos seus anais um grande exemplo daquilo que estamos tentando explicar como subsídio escriturado.

Se Jefté fosse abortado por ser filho de uma prostituta, não seria valoroso e nem um dos Juízes de Israel.

Era então Jefté, o gileadita, homem valoroso, porém filho de uma prostituta; mas Gileade gerara a Jefté.  Juízes 11.1 

Jefté (hebraico./aramaico. יפתח Yiftah / Yipthaχ) é um personagem do Antigo Testamento que foi um dos Juízes de Israel por um período de seis anos (Juízes 12:7) entre a conquista de Canaã e o primeiro rei. Jefté viveu em Gileade e foi um membro da Tribo de Gades (Josué 12:1,6 e 13:1). Na divisão das terras de Israel, a tribo de Gade ( 7º filho de Jacó) ficou com a terra além do Jordão, a terra de Gileade. O nome de seu pai era também Gileade. 
O mesmo se diria que se Jefté fosse filho de um prostituto e a sua mãe o quisesse abortar, ele da mesma forma não seria valoroso e nem um dos juízes de Israel. 

MANIFESTO AO TRIBUNAL DA CONSCIÊNCIA 

Quando colocamos na balança da justiça da consciência o a ser morto, se faz justiça ao injustiçado.

O aborto é a cruel sentença do inocente injustiçado.

Apelamos a suprema corte clamando pelo direito à vida; daqueles que vão ao matadouro como ovelhas mudas, sem defesa e sem guarida.

Quem se cala, consente; se não abrirmos a nossa boca, consentimos o morticínio.

Ainda é tempo de empenharmos os nossos esforços por uma tão nobre causa; de trabalharmos pela consciência até que sejamos ouvidos pelos ouvidores da lei.

Se estou vivo é porque não fui abortado, ou ainda não morri, nem fui sentenciado.

Pare e pense.

O juiz é ainda a sua consciência; no entanto, horrenda coisa é cairmos no juízo e na condenação do SUPREMO JUIZ DO UNIVERSO.

PORQUANTO: Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor, e o povo o qual Ele escolheu para sua herança.






sábado, 8 de abril de 2017

OS CINCO GIGANTES DA BÍBLIA QUE PROCURARAM FERIR A DAVI

A garra e a coragem fazem parte da ÍNDOLE E DA MORAL de todo guerreiro (a) do Senhor, que procura de todos os meios que estão ao seu alcance fazer a vontade do Pai.

Ele  não se abstém de esforços para empunhar a Espada do Espírito, de ter na sua cabeça o capacete da salvação, de vestir a couraça da justiça, de ter como escudo a fé verdadeira e constante naquele que Reina e vive para todo o sempre; calçando os pés na preparação do Evangelho da paz.

Muito embora os gigantes Filisteus se levantem com toda a sua fúria, poder e estatura, ele segue firme e sereno, pois sabe que aquele que o alistou para a guerra não perde batalhas; porquanto, não se embaraça nos negócios desta vida.

Todo aquele que está firme no nosso amado e querido Senhor Jesus Cristo, por mais que intentem, o maligno não lhe toca.

Golias, com todo o seu adestramento para guerra; com escudeiro, lança, espada e estatura física, nada pode contra aquele que lutava em nome do Senhor munido apenas com uma funda, e nela a pedra da fé.

DAVI É FEITO REI E QUATRO OUTROS GIGANTES FILISTEUS SE LEVANTAM PARA TENTAR FERIR A DAVI

O fragor da batalha, o impeto do inimigo e as lutas constantes são subsídios gigantes que se levantam para abater os DAVI'S DE DEUS que podem até os levar a cansar; a fadigar-se:
Tiveram mais os filisteus uma peleja contra Israel; e desceu Davi, e com ele os seus servos; e tanto pelejaram contra os filisteus, que Davi se cansou. 2 Samuel 21:15
Mas ele não desiste, pois quem põe a mão no arado não pode olhar para trás pensando no que lhe convém; porque, se ele recuar, O SENHOR NÃO TEM PRAZER NELE. 

O SEGUNDO GRANDE GIGANTE SE LEVANTA PARA INTENTAR FERIR A DAVI

O que mais nos chama a atenção neste episódio é que este novo gigante que se levantou contra Davi, além da lança de grande peso, tinha também consigo uma ESPADA NOVA, pois sempre haverá gigantes se levantando contra os ungidos do Senhor; mas, estes, Nele, são mais do que vencedores.

A Espada nova representa UM NOVO ARTIFÍCIO de usar a Palavra de Deus para tentar justificar seus devaneios de preponderar sobre povo Santo do Senhor.

Isto fez Lúcifer tentando usar a Palavra Divina para TENTAR ludibriar ao Senhor Jesus Cristo oferecendo todos os reinos deste mundo para que ELE PROSTRADO O ADORASSE; mas Ele negou-se a servi-lo, pois não só de pão viverá o homem mas de TODA A PALAVRA QUE SAI DA BOCA DE DEUS.

Porque: Ninguém pode servir a dois senhores, pois há de amar um e odiar o outro; ninguém pode servir a Deus e a Mamom.

O gigante se levanta:

E Isbi-Benobe, que era dos filhos do gigante, cuja lança pesava trezentos siclos de cobre, e que cingia uma espada nova, intentou ferir a Davi.  2 Samuel 21:16
Assim como Jetro advertiu a Moisés que ele sozinho não poderia subsistir guiando aquele tão grande povo, às suas cargas, pendengas e pelejas; mas que tomasse para si companheiros que o ajudassem naquela tão nobre causa; assim o é com os DAVI'S DE DEUS o qual precisam de companheiros idôneos para o socorrer nas batalhas desta guerra:

Porém, Abisai, filho de Zeruia, o socorreu, e feriu o filisteu, e o matou. Então os homens de Davi lhe juraram, dizendo: Nunca mais sairás conosco à peleja, para que não apagues a lâmpada de Israel. 
E aconteceu depois disto que houve em Gobe ainda outra peleja contra os filisteus; então Sibecai, o husatita, feriu a Safe, que era dos filhos do gigante. 2 Samuel 21:17-18

O GIGANTE COM A FORÇA E O PODER DO NÚMERO 6 

O gigante com a força do número do homem tinha maior envergadura, firmeza e base, com MAIOR alcance dos seus pés e das suas mãos; mas nem este pode subsistir contra Davi e o Povo Santo do Senhor:

Houve mais outra peleja contra os filisteus em Gobe; e El-Hanã, filho de Jaaré-Oregim, o belemita, feriu Golias, o giteu, de cuja lança era a haste como órgão de tecelão.
Houve ainda também outra peleja em Gate, onde estava um homem de alta estatura, que tinha em cada mão seis dedos, e em cada pé outros seis, vinte e quatro ao todo, e também este nascera do gigante. 2 Samuel 21:19-20

FELIZ É A NAÇÃO CUJO DEUS É O SENHOR, E O POVO A QUAL ESCOLHEU COMO SUA HERANÇA

Se estamos firmes no Senhor Jesus Cristo, UMA ROCHA INABALÁVEL, novas criaturas somos, e tudo se faz novo.

Pode as injurias virem, os infernos se levantarem, mas às portas dos infernos não podem prevalecerem contra a IGREJA DO SENHOR JESUS CRISTO.

E injuriava a Israel; porém Jônatas, filho de Simei, irmão de Davi, o feriu.
Estes quatro nasceram ao gigante em Gate; e caíram pela mão de Davi e pela mão de seus servos. Samuel 21. 21-22

OS DAVI'S DO SENHOR: Não vendem a sua herança e nem a trocam por um prato de lentilhas.